03 fevereiro 2023 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Uma quermesse realizada nas Taipas no contexto da I Guerra Mundial (1916)

António José Oliveira
Opinião \ quinta-feira, março 10, 2022
© Direitos reservados
A primeira quermesse teria lugar no domingo, 14 de março, principiando às 15 horas. Esta iniciativa seria abrilhantada pela excelente banda de infantaria n.º 20

Integrado no esforço da I Guerra Mundial (1914-1918), que provocou no nosso País carestia de materiais e alimentos, falta de mão-de-obra, aumento de combustíveis e elevada inflação, a população de Caldas das Taipas esforçou-se para minimizar estas consequências, ajudando os mais desfavorecidos. Não esqueçamos, que a partir de março de 1916, Portugal entra na Grande Guerra ao lado dos Aliados, contra a Alemanha e restantes Potências Centrais – Áustria-Hungria, Bulgária e Império Otomano. Em 1917, as primeiras tropas portuguesas, do Corpo Expedicionário Português, seguiam para a guerra na Europa, em direção à Flandres.

Consultando a imprensa vimaranense da época, nomeadamente o jornal “O Republicano”, na sua edição de 13 de maio de 1916, podemos constatar que segundo o correspondente das Taipas, a população local associou-se ao esforço de guerra:

“No louvavel intuito de concorrer dentro das suas forças para minorar as consequências atrozes da guerra terrível em que estamos envolvidos, o núcleo patriótico das Taipas tem trabalhado com afinco mostrando um nobre sentimento de patriotismo que oxalá todos procurassem seguir”.

A notícia referia que as “distintas senhoras”, que integravam o Núcleo Patriótico das Taipas, tinham sido incansáveis em angariar prendas para as quermesses, cujas receitas se destinavam à beneficência. A notícia prosseguia dizendo, que esta iniciativa tinha tido grande acolhimento, em todas as pessoas e que era muito grande o número de prendas obtidas, nomeadamente “valiosos objectos de arte, admiráveis trabalhos manuais, etc.”.

A primeira quermesse teria lugar no domingo, 14 de março, principiando às 15 horas. Esta iniciativa seria abrilhantada pela excelente banda de infantaria n.º 20, aquartelada no Paço dos Duques de Bragança. Esta banda militar atuaria entre as 17h00 e as 19h00.