18 outubro 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

I Circuito de bicicletas com motor realizado nas Caldas das Taipas em 1950

António José Oliveira
Opinião \ quinta-feira, abril 22, 2021
© Direitos reservados
A 20 de agosto de 1950, realizou-se no parque da Junta de Turismo das Caldas das Taipas, com início às 16h, o 1º circuito de bicicletas a motor. O percurso era constituído por 50 voltas à pista.

No passado mês de abril de 2020, nesta crónica de História Local, sob o título “Uma corrida de bicicletas realizada há 110 anos entre Guimarães e as Taipas (1909)” debruçamo-nos sobre a notícia documental da primeira prova ciclística de estrada, que se realizou no concelho de Guimarães. Trata-se de um pequeno artigo publicado a 1 de julho de 1909, no jornal “Notícias de Guimarães”. Com efeito, neste periódico vimaranense, deparamo-nos com uma pequena notícia, intitulada “Corrida de bycicletas”, referente a uma prova ciclística, que se tinha realizado no dia 29 de junho, entre a cidade de Guimarães e a povoação de Caldas das Taipas. Neste breve articulado, o jornalista refere que ganharam respetivamente o 1º, 2º e 3º prémio, “os sympathicos byciclistas”, os senhores Alberto Costa, Eduardo de Freitas Ribeiro e Manuel Mendes, aos quais, o jornal dava os parabéns. Esta notícia que apresentámos, certifica que a atividade ciclística no concelho de Guimarães, remonta pelo menos a 29 de junho de 1909.

Passados 41 anos desta primeira corrida, reencontrámos referência a uma prova de bicicletas com motor. Consultando a imprensa regional vimaranense e o regulamento da prova, temos conhecimento de que a 20 de agosto de 1950, realizou-se no parque da Junta de Turismo das Caldas das Taipas, com início às 16h, o 1º circuito de bicicletas a motor. O percurso era constituído por 50 voltas à pista, totalizando 30 km. O custo da inscrição era de 50$00, por cada concorrente.

Esta prova era constituída por duas categorias: A e B. Na categoria A (sem auxilio dos pedais), podiam participar todas as bicicletas motorizadas, sendo a partida de arranque e com o motor em marcha. Nesta categoria era disputada o 1º prémio de 500$000 e a Taça Turismo; o 2º e 3 prémios constavam de objetos de arte. Na categoria B (com auxilio dos pedais) podiam tomar parte todas as bicicletas motorizadas até 40cm cúbicos de cilindrada e a partida poderia ser feita com ou sem arranque do motor em marcha. Nesta categoria era disputada o 1ºprémio no valor de 250$000 e a Taça Empresa Termal; e o 2º e 3 prémios constavam de objetos de arte. Estas duas provas eram realizadas separadamente. As duas provas terminariam com a chegada à meta do primeiro concorrente que tenha realizado o percurso total de 40 voltas.

O júri era formado pelo Presidente da Junta de Turismo da Estância Termal das Taipas ou seu delegado, pelo Presidente da Comissão Organizadora da prova e por um Diretor da Empresa Termal das Taipas. A comissão organizadora era constituída pelas seguintes personalidades: João Antunes Guimarães Júnior, José Francisco Rosas Guimarães e José de Oliveira. Os prémios foram distribuídos por Guilherme Pereira de Carvalho.

Segundo o regulamento da prova, o júri delegava toda a responsabilidade civil e criminal nos respetivos concorrentes e os menores só poderiam ser admitidos com autorização escrita dos seus pais ou responsáveis. O regulamento referia, que as inscrições poderiam ser feitas até às 15 horas do dia 20 agosto nos seguintes locais: sedes das Junta de Turismo das Taipas ou Guimarães; na Comissão de Turismo em Braga; ou ainda no posto de Informações do Parque de turismo, onde se realizava o circuito. A entrada no Parque de Turismo para assistir às provas era de 1$000, por espetador. Nos dias 18 e 19 de agosto realizar-se-iam as provas treinos, desde que os concorrentes o desejassem, para o se encontraria devidamente pronta a pista do circuito.

A prova realizada num domingo, teve numerosa assistência. A classificação foi a seguinte:

Categoria A: 1º Joaquim Barros de Sousa, do Porto; 2º Rogério Coelho, do Porto; 3º Abílio Eduardo Janeiro, da Régua.

Categoria B: José de Oliveira Araújo, do Porto; 2º José de Castro, de Pevidém; 3º Ernesto Soares, de Pevidém.

Além destas provas de bicicletas a motor, até à década de 80, do século XX, na Alameda Rosas Guimarães, realizaram-se numerosas gincanas e provas de perícia automóvel.