PUB
Estatuto Editorial

ESTATUTO EDITORIAL

(www.reflexodigital.com)

O REFLEXO DIGITAL é uma publicação online e multimédia, com informação geral e diversificada do meio local e regional onde se insere, podendo, subsidiariamente, apresentar conteúdos de caracter nacional e internacional. A informação é diária e atualizável a qualquer hora.

O REFLEXO DIGITAL rege-se por critérios de rigor e imparcialidade no tratamento da matéria informativa assumindo a sua independência institucional, ideológica, política e económica na seleção e tratamento dos conteúdos informativos que disponibiliza aos seus utilizadores.

O REFLEXO DIGITAL promove a partilha de opinião, o comentário e a discussão em diversos espaços do seu site, assumindo o compromisso de assegurar o respeito pelos princípios deontológicos e pela ética profissional dos jornalistas, assim como pela boa-fé dos leitores.

O REFLEXO DIGITAL será dinamizado com conteúdos exclusivamente online, bem como, com notícias abreviadas publicadas noutros órgãos de informação pertencentes à sua empresa proprietária -RFX, Lda -podendo, inclusivamente, dar sequência noticiosa de desenvolvimentos entretanto verificados, relativamente a qualquer assunto originalmente publicado nos mesmos.

O REFLEXO DIGITAL terá ainda como papel fundamental dinamizar e estreitar a interação com as diferentes comunidades portuguesas radicadas no estrangeiro.

 

 

********||********

Nos termos do disposto na Lei de Imprensa, transcreve-se e publica-se o Estatuto Editorial do jornal Reflexo – O Norte de Guimarães.

O jornal Reflexo – O Norte de Guimarães, publicação periódica registada sob o n.º 122112, propriedade de RFX, Lda (empresa jornalística registada na ERC, sob o n.º 223926), é uma publicação de informação geral cuja orientação e principais objetivos são a divulgação de notícias ou informações respeitantes à vila de Caldas das Taipas, freguesia de Caldelas, do concelho de Guimarães e, subsidiariamente, às freguesias vizinhas.

Os seus responsáveis comprometem-se respeitar os princípios deontológicos da imprensa e a ética profissional, de modo a não poderem prosseguir apenas fins comerciais, nem abusar da boa-fé dos leitores, encobrindo ou deturpando a informação.