05 dezembro 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Espaços Verdes e a pandemia

Augusto Mendes
Opinião \ sábado, março 13, 2021
© Direitos reservados
No parque de lazer temos agora o espaço sempre limpo e cuidado, com a relva e flores tratadas e condutas de água sempre limpas.

Nos tempos de pandemia em que vivemos, e depois do conhecimento que vamos tendo de como a combater, um dos aspetos que será da maior importância serão os espaços verdes para que as pessoas possam andar ao ar livre. E nesse aspeto os Taipenses são uns privilegiados. Temos uma localização, junto ao Rio Ave, que nos permitiu desde sempre ter zonas de lazer.

Mas se já tínhamos o parque de lazer, que teve desde sempre uma grande afluência e o parque de lazer da Quintã (que teve sempre um tratamento descuidado até há um tempo atrás), temos agora também a Praia Seca e o parque das Camélias (este de pequena dimensão e sem espaços de recreação).

Mas mais do que ter os parques temos de os ter limpos e cuidados para terem um uso mais efetivo. E é isso que a Junta de Freguesia tem feito desde 2017, mas com maior independência desde o ano passado quando esta Junta de Freguesia decidiu adquirir um trator corta relva para poder ser independente no tratamento dos nossos parques de lazer. E têm sido notórias as melhorias.

No parque de lazer temos agora o espaço sempre limpo e cuidado, com a relva e flores tratadas e condutas de água sempre limpas.

A Praia Seca já foi possível no ano passado notar que tem uma afluência enorme e que há uma obrigatoriedade de manutenção muito forte, seja na relva, no areal como também na recolha e separação de lixos que é efetuada com todo o rigor. Com o trilho ecológico a afluência será praticamente possível durante todo o ano.

O parque de lazer da Quintã, que tem agora um tratamento periódico e contínuo, e à boleia do campo de futebol lá existente, terá este verão um uso muito mais efetivo por parte das crianças e jovens.

Se em 2017 falamos de Caldas das Taipas Vila Jardim, vemos agora que o caminho que está a ser seguido nos levará a esse desígnio. Com os parques bem tratados, com os espaços verdes cuidados pelos moradores ao abrigo do projeto Taipas a Florir sempre em crescimento, com a entrada da Vila, que agora com a altura das podas foi possível tratar, estamos certos que esta próxima estação iremos ficar orgulhosos do trabalho realizado pelos trabalhadores da Junta de Freguesia e da Câmara Municipal.

Para continuar este caminho temos agora novas oportunidades e novos desafios: com a Alameda Rosas Guimarães e com a requalificação do centro todas as zonas a ajardinar terão de ser feitas de base e terão de ter a partir daí um acompanhamento permanente.

Tudo isto que disse acima só foi de certa forma possível com a delegação de competências da Câmara Municipal de Guimarães dos espaços verdes na Junta de Freguesia.

Há coisas que não se reivindicam, conquistam-se!