29 fevereiro 2024 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Maior orçamento de sempre da Câmara para 2024

Alfredo Oliveira
Opinião \ quarta-feira, dezembro 06, 2023
© Direitos reservados
Para 2024, na área dos investimentos municipais, o Avepark é uma aposta forte do município.

Com os votos do Partido Socialista, a oposição votou contra, o executivo vimaranense aprovou, a 29 de novembro, o seu maior orçamento de sempre, a rondar os   175 milhões de euros, que se traduz num aumento de 20,6% face ao valor de 2023.

Da reunião do executivo saiu uma série de valores nunca alcançados.

De uma receita corrente de 125 milhões de euros, cerca de 38% é proveniente da derrama aplicada às empresas, do IRS transferido do Estado para os municípios, do Imposto Municipal de Transmissões (IMT), do Imposto Único de Circulação (IUC) e do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) que, no seu conjunto, representam cerca de 47,7 milhões de euros das receitas da Câmara.

Quanto aos gastos ou investimentos, será de salientar que entre a aquisição de bens e serviços e de gastos com pessoal se atinge um valor que se aproxima dos 78 milhões de euros. De salientar ainda a aposta na educação que leva mais de 40 milhões do orçamento camarário.

Para quem gosta de dados mais curiosos, poderemos dizer que o executivo vai investir, em média, por cada vimaranense, cerca de mil cento e sete euros (1.107), em 2024.

De tudo isto, o que resulta para esta região norte do concelho?

Instala-se sempre uma certa polémica nesta região quando são debatidas e aprovadas as Grandes Opções do Plano e Orçamento e Plano de Atividades e Orçamento da Câmara Municipal de Guimarães. Em causa, está sempre o que a Câmara arrecada em impostos e o investimento efetuado ou a efetuar neste mesmo território.

Para 2024, na área dos investimentos municipais, o Avepark é uma aposta forte do município. Entre a residência para estudantes já em curso e uma verba para a via do Avepark estão previstos quase vinte milhões de euros.

Sem dúvida, como dizia o anterior ministro, os vimaranenses têm uma enorme carga de impostos. Esperemos que em resposta a essa carga de impostos, os munícipes tenham, em contrapartida, um efetivo retorno de investimento na qualidade dos serviços prestados pela Câmara.

 

No último editorial cometemos um erro, que será importante retificar neste mesmo espaço. O Clube Caçadores das Taipas é a terceira mais antiga associação da vila de Caldas das Taipas em funções (não a segunda como apareceu escrito), a seguir à Banda Musical, com 189 anos, e à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Caldas das Taipas, com 136 anos.