20 abril 2024 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Já tirou tempo para tratar da sua saúde mental?

Elisabete Alves
Opinião \ sexta-feira, outubro 13, 2023
© Direitos reservados
Saiba pedir ajuda, encarando-se isso como um ato de coragem e força, não de fraqueza. Conte com os amigos e familiares para o ajudarem e procure ajuda de um profissional quando necessário.

A 10 de outubro assinalou-se o dia da Saúde Mental, resulta do equilíbrio entre o bem-estar físico, mental e social e é indissociável da saúde física, daí o provérbio latino:”Mens sana in corpo sano” – ou seja, “mente sã, corpo são”. Contudo as estatísticas mostram que não cuidamos da nossa saúde mental como deveríamos, o que levanta a seguinte questão: “O que tenho feito pela minha saúde mental?

É importante ressalvar que a procura pela saúde mental não é exclusiva de quem sofre de doença psicológica ou mental, é para todos e reflete a busca contante pela qualidade de vida, através do autocuidado, relacionamentos saudáveis, hábitos estimulantes e rede de apoio sólida em volta. Lembre-se que cuidar de nós próprios é o primeiro passo para cuidar dos outros.

Com este artigo pretendemos dar algumas dicas para alcançar a sua saúde mental através de atos simples que poderão fazer toda a diferença!

A prática de atividade física liberta hormonas (endorfina e serotonina) responsáveis pelo prazer. Atividades simples como caminhada, dança, hidroginástica 30 minutos por dia são suficientes para produzir efeitos benéficos.

Uma alimentação com todos os nutrientes de forma equilibrada permite manter os níveis de energia e disposição ao longo do dia, a par da hidratação.

Dormir bem (idealmente 8 horas por dia) melhora a saúde mental assim como a imunidade. Deve por isso evitar cafeína 8 horas antes de dormir, televisão e telemóvel pelo menos 30 minutos antes de dormir e manter horários regulares para ir para a cama.

Atividades relaxantes como alongamentos, meditação, ioga e exercícios respiratórios ajudam a sair das rotinas stressantes e aceleradas do dia a dia e melhoram a nossa saúde mental.

Preservar os nossos relacionamentos (família e amigos) pois representam o nosso suporte e motivam-nos a cuidar de nós próprios e ajudar os outros elevando assim a nossa moral.

Valorizar-nos a nós mesmos, focando-nos nos aspetos positivos da nossa personalidade, identificar e agradecer as nossas próprias conquistas. Além disso estimularmos e desenvolver-nos as nossas qualidades melhoram a nossa autoestima e promovem a sensação de bem-estar.

Aprender a lidar com situações de stress de forma prática e calma com foco na solução e nunca no problema, não deixando que este gaste demasiado tempo e energia, sem perder o foco em si. Lembre-se que para ultrapassar os problemas tem que acima de tudo estar bem, por isso o foco é sempre em si.

Ajudar o próximo, sob a forma de voluntariado ou em tarefas simples para com os outos, dá um propósito à vida, valoriza-nos e ajuda a criar novas relações.

Defina metas e objetivos realistas para estimular a desenvolver certas atividades mas nunca demasiado ambiciosas pois estas induzem o oposto, mais ansiedade. Lembre-se que “devagar se vai longe”.

Saiba pedir ajuda, encarando-se isso como um ato de coragem e força, não de fraqueza. Conte com os amigos e familiares para o ajudarem e procure ajuda de um profissional quando necessário.