13 julho 2024 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Caldas das Taipas, uma vila com futuro!

Sérgio Silva
Opinião \ sábado, junho 29, 2024
© Direitos reservados
Um futuro que se faz com todos, na mesma linha, porque não há taipenses de primeira ou de segunda e que, em comunidade, continuará a ser a bonita história da uma vila que tem mesmo muita vida!

Celebramos dias de festa. São as festas da Vila, de São Pedro, às quais somo as festas litúrgicas do padroeiro São Tomé, celebradas logo na semana seguinte. Dias de festa são sempre bons, de muita alegria e de uma certeza inabalável – a de que a comunidade se faz com todos.

A vila mais antiga do concelho – a nossa – celebrou, a 19 de junho, o seu 84º aniversário. Foi um dia bonito e quase diria que no calendário de qualquer taipense, com ligação mais ou menos profunda à sua terra, é sempre um dia especial. Ainda assim, continua a ser importante reafirmarmos a importância histórica, simbólica e emocional de uma data que merece o devido valor. Esta comemoração é uma oportunidade para celebrarmos a vida de uma comunidade que vai escrevendo, a partir das histórias de cada um, a sua própria história, não deixando de refletir sobre os caminhos que, em conjunto, temos trilhado, sendo gratos aos que fizeram parte desta história partilhada e aos que dela participarão, no futuro. O contexto tão próprio em que vivemos e no qual talvez nunca tenhamos vivido, nos últimos tempos, exige que tenhamos consciência de que todos, sem exceção, somos responsáveis por continuar a escrever esta bonita história de uma comunidade que tem sabido redesenhar-se, ao longo do tempo, para responder aos desafios atuais.

O 19 de junho deste ano foi símbolo de uma comunidade viva. Uma comunidade composta por todos, desde os seniores às crianças e jovens; e que reconhece o seu património como símbolo eterno da sua história - refiro-me ao Hino de Caldas das Taipas, sobre o qual temos agora disponível uma monografia muito interessante e ao Coreto, marco central, que sofreu uma requalificação digna de nota, levada a cabo por iniciativa da Junta de Freguesia. Uma comunidade que valoriza a representação política dos seus cidadãos, no espaço privilegiado para esse efeito – a Assembleia de Freguesia, na qual todos os discursos, sem exceção, foram uma demonstração de um carinho partilhado pelas Taipas; e que reconhece o mérito das instituições e associações da nossa vila – neste caso, a ação da mais antiga instituição taipense, a Banda Musical de Caldas das Taipas, que comemora 190 anos de história.

Os dias festivos que vivemos são também de uma comunidade feita de cidadãos que, dia-a-dia, em várias linhas e frentes, dão de si, de várias formas, para que a nossa terra se continue a desenvolver. Neste contexto particular, destaco a ação de todos os que constituem e colaboram com a Comissão de Festas, que tem como objetivo dar vida a uma vila que já é viva por si própria. Testemunhei e testemunho, in loco, o trabalho que desenvolvem, a disponibilidade que colocam ao serviço dos outros e o amor pelas Taipas que imprimem na sua ação. Mas o trabalho desta Comissão não seria possível sem o contributo precioso de todas as pessoas que colaboraram, em qualquer parte da vila. Agora, chegaram os dias de celebrar a vila, as suas pessoas numas festas desenhadas para todos!

Estes dias da comunidade deixam-me muito feliz, sem prejuízo de me fazerem refletir sobre o potencial de um futuro tão sorridente que podemos ter. Um futuro que se faz com todos, na mesma linha, porque não há taipenses de primeira ou de segunda e que, em comunidade, continuará a ser a bonita história da uma vila que tem mesmo muita vida!