13 agosto 2022 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

"Taipas Tour" é um dos dois projetos validados pelo Orçamento Participativo

Redação
Sociedade \ sexta-feira, julho 29, 2022
© Direitos reservados
Proposta de José Fonseca, membro do executivo da junta de Freguesia de Caldelas, tem como objetivo valorizar o turismo como “um motor de desenvolvimento da freguesia”. Aprovação foi conhecida hoje.

O “Taipas Tour”, orçado em 50 mil euros, que pretende criar “um guia com conteúdos turísticos e de sinalética identificativa nos pontos de interesse da Vila de Caldas das Taipas", submetido por José Fonseca, foi um dos dois projetos validados no âmbito do Orçamento Participativo de 2019.

"Estão validados os dois projetos a implementar no Orçamento Participativo de Guimarães 2019, depois de concluída a fase de votação. O projeto “Taipas Tour”, com orçamento de 50 mil euros, foi apresentado por José Inácio da Fonseca e o projeto “Guimarães – Património com Tradição”, com orçamento de 25 mil euros, foi apresentado por Maria Fernanda Pereira de Faria, receberam os votos exigidos pelo regulamento a fim de serem implementados, no conjunto de oito propostas que foram sujeitas a votação", escreve o município.

A proposta de José Fonseca, membro do executivo da junta de Freguesia de Caldelas, tem como objetivo valorizar o turismo como “um motor de desenvolvimento da freguesia”, pretendendo promover as principais atratividades da vila.

“A sinalética específica também estará dedicada para a sinalização de percursos pedestres/cicláveis georreferenciados pelos diversos pontos de interesse e deverão estar associados, através de código QR, a material multimédia e descrição. A inventariação dos recursos existentes, a recolha de informação e a pesquisa sobre os vários pontos de interesse da Comunidade resultarão em conteúdos atrativos de promoção abrangente e eficaz do território, como a construção de narrativas, fotografia e vídeo”, é apontado na proposta.

O Município de Guimarães reativou o processo do Orçamento Participativo, que tinha sido interrompido na sequência do ato eleitoral e, ainda, por causa da pandemia, ao submeter os projetos dos proponentes a votos numa fase que terminou no passado dia 22 de julho.