29 novembro 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Praia Seca: APA considera água balnear "boa", mas não permite classificação

Redação
Sociedade \ quinta-feira, março 18, 2021
© Direitos reservados
Era um passo importante para classificar zona ribeirinha em praia fluvial. Um episódio de contaminação e a ausência de histórico não permitiu a classificação da água balnear.

A Comissão Técnica de Acompanhamento da Agência Portuguesa do Ambiente não permitiu que a zona ribeirinha do Ave da freguesia de Caldas das Taipas - conhecida como Praia Seca - desse passos no sentido de ser classificada como praia fluvial. "Apesar de estar classificada dentro da classe de qualidade “Boa”, durante a época balnear de 2020, a existência de um episódio de contaminação e a ausência de histórico, não permitiu a classificação daquela água balnear no primeiro ano de monitorização", informou a Junta de Freguesia de Caldelas. Apesar do parecer desfavorável, Luís Soares indica que não vai "desistir".

“Não desistiremos. Faremos o nosso trabalho, mas é importante que cidadãos, empresas, a Águas do Norte e também a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) , continuemos todos a trabalhar para que este episódio de poluição não se repita. É verdade que apenas tivemos uma análise que não teve a classificação de boa, mas, infelizmente, foi o suficiente para adiarmos mais um ano a classificação por que tanto lutamos", refere, através de um comunicado, o presidente da Junta de Freguesia.

Segundo a mesma nota informativa, "na época balnear de 2020, de todas as análises, apenas uma ultrapassa os limites da classe de qualidade de “'aceitável'”, mas o suficiente para que não seja possível a sua classificação". "O Rio Ave foi um dos rios mais poluídos da Europa. E apesar dos resultados indicarem que a água é boa, é importante consolidar os resultados pelo menos mais um ano, para dessa forma darmos garantias a todos os que se queiram banhar no nosso rio", salienta o autarca local.

Em janeiro, o Reflexo contactou a APA para perceber os trâmites do processo. Segundo a agência, "para a identificação de uma nova água balnear devem ser apresentados um conjunto de elementos de entre os quais se destaca: a localização geográfica da pretensão, afluência de banhistas, indicação das fontes poluidoras potencialmente significativas, o histórico de monitorização da qualidade da água, entre outros elementos. A monitorização da qualidade da água deve decorrer durante o período equivalente à duração da época balnear, no local que se pretende identificar como água balnear. A monitorização da qualidade da água deverá evidenciar uma qualidade dentro da classe de excelente ou boa"

A Junta de Freguesia de Caldelas estabeleceu como objetivo tornar a zona ribeirinha do Ave conhecida como “Praia Seca” como Praia Fluvial há algum tempo. Em outubro de 2020 submeteu à APA o pedido de classificação do Parque de Lazer da Praia Seca como uma praia fluvial, algo que faria dela a primeira praia deste género no Rio Ave, a seguir à barragem do Ermal.

Depois da inauguração da primeira fase da intervenção no Parque de Lazer da Praia Seca em outubro de 2019, este ano a Praia Seca passou a contar com um bar e casas de banho de apoio. A referida inauguração, que teve lugar a 27 de outubro de 2019, contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, e também com o diretor da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), José Pimenta Machado, que elogiou o trabalho desenvolvido em Guimarães, comprometendo-se na altura a ajudar a classificação desta zona como praia fluvial.