26 maio 2024 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Pierre de Coubertin

Lionel Ferreira
Opinião \ domingo, setembro 24, 2023
© Direitos reservados
Apesar da população ter acesso à educação e à informação, averiguo que a filosofia de Pierre de Coubertin afigura-se entrar em desuso.

Pierre de Coubertin foi o grande impulsionador dos jogos olímpicos da era moderna. O seu romantismo em torno do desporto levá-lo-ia a defender valores como: o respeito, o fair-play, a excelência e a fraternidade. Com a sua ideologia, pretendia que a educação desportiva fosse capaz de influenciar a sociedade.

Apesar da população ter acesso à educação e à informação, averiguo que a filosofia de Pierre de Coubertin afigurar-se entrar em desuso. Facilmente observamos situações de desrespeito pelos intervenientes desportivos, uma vontade desmedida de atingir o resultado, uma divisão fervorosa entre adeptos. Assistimos várias vezes a espetáculos desportivos em que os árbitros e atletas são vaiados, pilotos que são abalroados, jogadores pontapeados, insinuações racistas, entre outras.

Perspetivava-se que o desporto fosse capaz de unir as pessoas, que a superação fosse palavra de ordem, que o jogo limpo se tornasse um hábito e que os adversários fossem vistos como os aliados do desenvolvimento desportivo.

Será que a sociedade não foi hábil para absorver o que há de melhor no desporto ou este terá sido incapaz de influenciar a sociedade?

Será que o desporto ainda é um espetáculo ou estamos perante uma máquina ilusória onde prevalecem fatores económicos?

Infelizmente, parece que os nobres valores do Barão de Coubertin estão a ser sucumbidos em teias criadas pelo maior predador, o Homem.