02 dezembro 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Santo Estêvão tem ruínas de um aqueduto que muitos nem sabem existir

Carolina Pereira
Sociedade \ quinta-feira, maio 20, 2021
© Direitos reservados
Localizado em Santo Estêvão, na rua Ribas, está um aqueduto que remonta à Idade Moderna, há cerca de 300 ou 400 anos.

Em Santo Estêvão existe parte de um aqueduto da Idade Moderna. O pouco que resta pode perder-se, se ninguém decidir “cuidar” dele. O que um dia foi uma grande ferramenta para conduzir a água às plantações, é agora uma mera ruína face à estrada. Localizado em Santo Estêvão, na rua Ribas, está um aqueduto que remonta à Idade Moderna, há cerca de 300 ou 400 anos, nos séculos XVII ou XVIII.

Segundo Gonçalo Cruz, arqueólogo da Sociedade Martins Sarmento, a estrutura estava ligada a minas que eram cavadas no monte, no saibro, da Citânia. A partir do momento que se começaram a utilizar cada vez menos, permitiu-se que o aqueduto se deteriorasse, sem nenhum acompanhamento, estudo ou manutenção, sendo que grande parte dele já nem existe.

Os arcos e aquedutos são símbolos de várias cidades, do país e do mundo. O arqueólogo da Sociedade Martins Sarmento é da opinião que é uma estrutura a valorizar. “Não é considerado património classificado, mas se não é valorizado como nacional, pelo menos como concelhio porque há cada vez menos”.