04 agosto 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Primeiro ciclo, cabeleireiros e venda ao postigo. Desconfinamento a “conta gotas” começa segunda-feira

Redação
Sociedade \ quinta-feira, março 11, 2021
© Direitos reservados
Ensino presencial regressa em abril para grande parte dos alunos. A partir de 5 de abril, voltam as esplanadas.

Está delineado o plano de reabertura progressiva do país. O primeiro-ministro, António Costa, revelou, esta quinta-feira, no final do Congresso de Ministros, que na próxima segunda-feira, dia 15, têm autorização para reabrir creches, jardins de infância e primeiro ciclo. Fora do contexto escolar, também cabeleireiros, manicuras, livrarias e o comércio local de bens não essenciais (ao postigo) têm luz verde para retomar a atividade.

No anúncio do plano de desconfinamento, o primeiro-ministro anunciou, sem surpresas, que se mantém em voga o dever geral de confinamento e a proibição de circulação entre concelhos até à Páscoa. António Costa delineou também o plano de reabertura progressiva do país, com o calendário a iniciar-se a 15 de Março e prolongar-se até 3 de Maio.

No dia 5 de abril, regressam às escolas os alunos do segundo e terceiro ciclo e reabrem esplanadas – com limite de quatro pessoas por mesa. De resto, espaços como restaurantes ou pastelarias poderão receber clientes no interior 15 dias depois, em 19 de abril

É para 19 de abril também que o plano aponta no que toca ao retorno à escola de alunos do ensino secundário e superior. Finalmente, para o dia 3 de maio, os restaurantes, pastelarias e negócios afins voltam a funcionar sem limite horário. Eventos ao ar livre podem realizar-se - com parecer e lotação definidos pela Direcção-Geral da Saúde.