21 julho 2024 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Momento desportivo não é o melhor, mas o Clube continua vivo

Redação
Desporto \ quinta-feira, maio 11, 2023
© Direitos reservados
O Clube Caçadores das Taipas reuniu na noite desta 4ªfeira, 10 de maio, alguns dos seus ex-presidentes e ex-dirigentes que trouxeram à conversa memórias do passado.

Numa tertúlia conduzida pelo historiador taipense António José Oliveira, a conversa foi fluindo com alguns momentos animados à volta das histórias que foram sendo introduzidas pelos intervenientes e que, por diversas vezes, contou com a participação de quem assistia atentamente ao desenrolar do enredo.

José de Freitas, presidente do Clube entre 1985 e 1988, foi o mais antigo representante diretivo presente no painel e, por isso, o primeiro a trazer à conversa histórias de tempos em que, como referiu “era muito difícil, não havia dinheiro e a chuteiras ainda eram de travessas”.

Do restante painel, João Pedro Ribeiro, João Manuel Ribeiro, Fernando Oliveira, José Augusto Ribeiro e Francisco Ribeiro foram também introduzindo alguns temas e histórias de épocas distintas.

No geral, foram sendo relembrados os primeiros títulos distritais do Clube, quer no escalão sénior, quer no futebol de formação, bem como, as mais recentes subidas aos campeonatos nacionais, com especial referência à primeira subida ao campeonato nacional da 3ª divisão e da 2ª divisão “B”. Nota ainda para a questão das infraestruturas com o assinalar da construção do campo nº 2 e o arrelvamento do Campo do Montinho, assim como, as sucessivas melhorias nos balneários e bancadas. Treinadores, funcionários – com especial ressalva para o papel da família “Juanico”, que em tempos difíceis, “onde toda a roupa era lavada à mão”, tudo fizeram para que nada faltasse – e atletas também foram relembrados.

Os momentos desportivos menos bons, como o que atualmente vive, também foram lembrados como parte integrante da história do Clube. Lamentos que, contudo, não desvirtuam um passado de um Clube que nos 100 anos de vida soma mais de duas dezenas de épocas com participações em campeonatos nacionais e outras tantas participações na Taça de Portugal.

Mais de duas horas de conversa, com alguns momentos de grande entusiasmo, que terminou com a garantia de que outras se irão realizar durante este ano de Centenário. A próxima está já agendada para 31 de maio, dia em que se assinala a passagem dos 25 anos da primeira subida do CC Taipas à 2ª divisão nacional. É intenção da Comissão Organizadora do Centenário juntar à mesa e à conversa, alguns dos intervenientes nesse feito histórico.