15 abril 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Estado de Emergência até 16 de março para "ganhar o verão e o outono até à Páscoa"

Redação
Sociedade \ quinta-feira, fevereiro 25, 2021
© Direitos reservados
O Conselho de Ministros aprovou esta quinta-feira um novo Estado de Emergência, que vigorará entre 2 de março e 16 de março. Trata-se do 12.º Estado de Emergência desde o início da pandemia, anunciado por Marcelo Rebelo de Sousa numa comunicação ao país.

“Temos de ganhar até à Páscoa o verão e o outono deste ano”, referiu o Presidente da República no Palácio de Belém, considerando como leviano começar desde já a desconfinar apesar dos números positivos dos últimos dias.

“Desconfinar a correr por causa dos números destes dias será tão tentador quanto leviano. Sabemos que os números sobem muito mais depressa do que descem”, disse Marcelo Rebelo de Sousa, referindo que os bons indicadores se devem à “lucidez, determinação e coragem” dos portugueses.

Contudo, estes indicadores ainda não são os ideais, na opinião do Presidente da República e de acordo com as indicações de especialistas. “Começar a desconfinar pode ser sedutor perante o cansaço destas semanas, mas o número de internados ainda é quase do dobro do recomendado e o número de pessoas em cuidados intensivos ainda é o dobro do que é recomendado para que não haja novo sufoco”, frisou.

Reconhecendo que a Páscoa é um “tempo arriscado” e pouco aconselhável a “mensagens confusas e contraditórias” na medida em que o rigor não seria levado a sério, Marcelo Rebelo de Sousa diz que o país tem de aprender com o seu histórico para não cometer erros.

“Pior do que os problemas que economia, a saúde mental e a educação atravessam neste momento, só mesmo se no futuro tivermos de regressar ao que vivemos neste momento”, rematou.