02 dezembro 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Covid-19: Estado de calamidade em dezembro e regresso às aulas adiado

Pedro C. Esteves
Sociedade \ quinta-feira, novembro 25, 2021
© Direitos reservados
Depois da passagem de ano haverá "semana de contenção". Aulas regressam a 10 de janeiro. Teste negativo obrigatório para aceder a recintos desportivos.

"Estamos numa fase de maior risco". António Costa anunciou esta sexta-feira, no final do Conselho de Ministros, que a partir de 01 de dezembro Portugal volta ao estado de calamidade e, com isso, a recuperação de medidas como o regresso das máscaras em espaços fechados, a apresentação de certificados de vacinação ou testes negativos para aceder a restaurantes, hotéis ou ginásios.

O primeiro-ministro reforçou a importância de “medidas preventivas que evitem o alastramento da doença" e a necessidade de aumentar a cultura de testes: "Sempre que possível, devemos fazer autotestes. Por exemplo, antes de nos juntarmos em família no Natal." O teletrabalho também é "recomendado".

Janeiro começa com uma semana de contenção, com o Governo a apelar a que todos "voluntariamente" limitem os contactos. Nesta semana de ressaca natalícia e pós passagem de ano, as aulas também não regressam -- o início do segundo período fica adiado para 10 de janeiro. O teletrabalho será obrigatório nesta semana.

Lista das medidas anunciadas no final do Conselho de Ministros:

Máscaras obrigatórias em espaços fechados e todos os recintos não excepcionadas pela DGS;

Certificado obrigatório no acesso a restaurantes, hotéis e alojamentos locais, eventos com lugares marcados, ginásios;

Teste negativo obrigatório em visitas a lares, visitas a doentes em estabelecimentos de saúde, recintos improvisados e recintos desportivos, discotecas e bares;