17 setembro 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Circulação no AvePark tem novo regulamento para evitar ocorrências

Redação
Ciência & Tecnologia \ segunda-feira, agosto 02, 2021
© Direitos reservados
Parque de Ciência e Tecnologia tem novas regras entrada de circulação com o intuito de evitar furtos e circulação abusiva neste espaço.

O AvePark tem, a partir desta segunda-feira, um novo regulamento de entrada e circulação nas suas instalações, regulamento esse da autoria da Câmara Municipal de Guimarães que já se encontra publicado em Diário da República.

Esta necessidade tinha já sido aprovada em reunião de câmara a 16 de novembro, sendo justificada com o “aumento de ocorrências relacionadas com o parque de estacionamento deste espaço, que se prendem, desde logo, com furtos às viaturas estacionadas, assim como, com a circulação injustificada e abusiva de veículos naquela zona”.

Assim sendo, a partir desta terça-feira, a entrada de veículos no AvePark passa a ser feita por dois locais distintos: a entrada sul destina-se a veículos ligeiros e pesados de transporte público de passageiros e a entrada nascente tem acesso reservado a veículos pesados.

Entre as normas estabelecidas pelo município, no interior do parque a velocidade máxima é 30km/k e “o estacionamento de veículos na zona de acesso automóvel condicionado só poderá efetuar-se nos lugares reservados para o efeito e sujeito à capacidade disponível”.

Para ter acesso ao AvePark deverá ser feito um pedido ao município, sendo permitido o “acesso de veículos de pessoas que tenham vínculo formalizado com alguma das entidades instaladas” e ainda fornecedores, funcionários da entidade gestora, transporte público com caráter regular, veículos de prestação de socorro urgente e de polícia, cargas e descargas, nos horários reservados para o efeito, veículos ligados à recolha de resíduos e limpeza, veículos que assegurem a realização de serviços de interesse público, e ainda veículos dedicados a iniciativas de caráter relevante, designadamente cultural, religioso, social ou educativo, cuja atividade se desenvolva na zona".