08 dezembro 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

CDU Taipas | Negócio da pensão Vilas tem contornos pouco transparentes

Paulo Dumas
Freguesias \ quinta-feira, julho 11, 2013
© Direitos reservados
Esta é a posição da CDU das Taipas relativamente ao chamado negócio da Pensão Vilas realizado pela Junta de Freguesia de Caldelas, de maioria PSD.

Num documento distribuído à imprensa, a CDU das Taipas dá conta da sua posição relativamente ao “negócio da Pensão Vilas” considerando-o de “contornos pouco transparentes”.

Lê-se no documento que o edifício da Pensão Vilas foi negociado, pela Junta de Freguesia de Caldelas, em 2009, “com alguém não identificado pelo valor de 450 mil euros”. Valor esse, pago em rendas mensais entre Junho de 2009 e Junho de 2013, num total de 144 mil euros, e a pagar nos próximos cinco anos mais 188 mil euros, perfazendo um total de 324 mil euros. Montante que a CDU diz ser o custo que cabe à freguesia pelas “ruinas da Pensão Vilas”. Os 126 mil euros em falta para completar o montante do negócio, segundo o mesmo documento refere, “diz-se que vão ser pagos pela ADIT”.

Concluem os comunistas taipenses que a ADIT, “uma entidade privada, recebe um presente de 324 mil euros que vai gerir durante 70 anos, sem prestar contas à Freguesia e sem pagar nada” para, mais à frente, darem conta de que tudo estará a ser feito à pressa em resultado do que a CDU tem denunciado e que tem gerado medo no PSD em perder a maioria absoluta nas próximas autárquicas.

Para o futuro, a CDU Taipas deixa a garantia de que a primeira proposta a apresentar será a de “passar as contas da Junta a pente fino, através de uma auditoria”.

O assunto "Pensão Vilas" será tema de apreciação e discussão em dois dos pontos da Ordem do Dia da Assembleia de Freguesia que se realiza esta Sexta-feira à noite, nas instalações dos bombeiros das Taipas