15 junho 2024 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Alunos da secundária de visita de estudo a Roma

Redação
Educacao \ quarta-feira, março 22, 2023
© Direitos reservados
Os alunos do curso de Artes Visuais da Escola Secundária de Caldas das Taipas viajaram até Roma em mais uma visita de estudo ao estrangeiro.

Com o objetivo de alargar os horizontes dos alunos de Artes Visuais da ESCT, visitamos, entre os dias 28 de fevereiro e 4 de março, a cidade italiana de Roma, cidade riquíssima em arte que é tema de estudo destes alunos, em particular na disciplina de História da Cultura e das Artes, mas não só.

Esta iniciativa, levada a cabo pelos seus professores, procura enraizar uma nova tradição com saídas para o estrangeiro, visitando cidades que são uma mais valia para quem as visita. Aliás, abrir o manual da disciplina de História da Cultura e das Artes e ver pinturas, esculturas, edifícios é cada vez mais uma razão para se exclamar: «Já a vi!», «Já estive lá!» e, espera-se, desta forma proporcionar uma maior compreensão, um maior gosto pelo estudo/trabalho nas várias disciplinas do curso e, claro, melhores resultados.

Depois de Paris, no passado ano letivo, na qual participaram 38 elementos, sendo 32 alunos, uma encarregada de educação e os restantes professores, seguiu-se Roma, tendo o grupo crescido para 44 alunos, mais professores acompanhantes.

Foram cinco dias sempre em movimento onde a arte foi o tema central, com a arquitetura religiosa em destaque: Basílicas de São Pedro (Vaticano), de São João de Latrão, de Santa Maria Maior e Santa Maria em Montesanto, as três primeiras papais, Igrejas de São Carlos das Quatro Fontes, Santo André no Quirinal, Santa Maria dos Milagres, de São sebastião, de Santo Inácio de Loyola e Santa Maria da Vitória entre várias outras, até porque consta que Roma tem mais de 900 igrejas!  No que à escultura diz respeito, muita nas igrejas, como a Pietá de Miguel Ângelo ou o Êxtase de Santa Teresa, mas também bastante presente nas Praças Navona, de Espanha, do Popolo entre outras, e nas fontes, com maior destaque para a de Trevi, sendo o artista de maior renome Bernini. Também a pintura foi “visitada”. Obras de Caravaggio, de Miguel Ângelo, Rafael ou Sandro Boticelli. Destacamos «A criação de Adão» do primeiro, na Capela Sistina e a  «Escola de Atenas» de Rafael, no Museu Vaticano.

Mas muito mais foi visitado, nomeadamente a zona mais histórica da cidade, com referência principal ao majestoso Coliseu de Roma, ao Arco triunfal de Constantino, o Fórum Romano, o Circo Máximo, a Coluna de Trajano e a zona envolvente.

A Boca da Verdade, o Panteão de Roma, o Castelo de Sant’Angelo, o Altar da Pátria ou as Catacumbas de São Sebastião foram outros locais visitados.

Foram cinco dias plenos de visitas. Além dos diversos locais previstos no programa base, muitos mais foram visitados, nomeadamente igrejas e basílicas, usufruindo dos percursos realizados e do tempo disponível.

O grupo esteve muito bem, foram muitos quilómetros a pé (houve quem ficasse perto dos 100 km!), sempre com boa disposição, apesar de algum cansaço. Praticamente todos gostariam de ficar mais uns dias ou voltar.

Foi aproveitar ao máximo. Arrivederci Roma.