20 abril 2024 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

19 de junho e o que ainda hoje se nota: “A vontade de um povo”

Bruno José Ferreira
Política \ terça-feira, junho 20, 2023
© Direitos reservados
Homenagens à Escola Básica e ao CC Taipas marcaram a sessão solene dos 83 anos de Vila das Taipas. "Unidade" com o município destacada nas intervenções com uma reflexão lançada: "Que futuro queremos"?

Teve lugar esta segunda-feira, no Auditório da Escola Básica das Taipas, a sessão solene dos 83 anos elevação da povoação de Caldelas a vila, numa cerimónia na qual foram atribuídas Medalhas de Honra da Freguesia de Caldelas à Escola Básica das Taipas – que completou recentemente 50 anos – e ao CC Taipas, que completa 100 anos em novembro.

Num evento com várias intervenções, esteve sempre patente o passado, o presente e o futuro da comunidade taipense. “Há 83 houve uma coisa que ainda hoje se nota: a vontade de um povo; com um sentimento de pertença e identidade”, frisou o presidente da Junta de Freguesia de Caldelas, Luís Soares.

Reportando-se à atualidade da vila, Luís Soares considerou que “está a ter os investimentos que no passado foram adiados”, fazendo alusão à intervenção no centro cívico, mas apontou que depois disso há um conjunto de intervenções a fazer: as bolsas de estacionamento, uma paragem central de autocarros e a continuação do trabalho de desenvolvimento dos recursos hídricos, nomeadamente a valorização do rio Ave.

“É um caminho que continuamos a percorrer, com as freguesias vizinhas e com o município de Guimarães”, sustentou, dizendo que, contrariamente ao que aconteceu no passado, “nos últimos cinco anos conseguiu-se unidade” com o município. Luís Soares aproveitou ainda o momento para lançar a reflexão sobre o futuro da vila: “Que futuro queremos para a nossa vila e como queremos fazer esse caminho”, questionou.

“Vila das Taipas é uma referência do concelho de Guimarães, e não só” – Sofia Ferreira

Para além de Luís Soares, também Manuel Ribeiro – líder da bancada do PSD na assembleia de freguesia – usou da palavra, destacando as “distinções mais do que justas” ao CC Taipas e à Escola Básica, “fundamentais para a nossa vila”, frisou, acrescentando que “estão ligadas por um elo invisível que serve para dar melhores condições às Taipas e aos taipenses”.

Já José Maia, do PS, lembrou as condições quer fizeram com que as Taipas fosse elevada a vila, referindo que “há 83 anos ser vila não era o que é hoje”. O socialista realçou as boas relações com o município, uma “nova luz na vila", que “dá às Taipas capacidade para regressar ao lugar de destaque a que habituou a região”.

Uma ideia similar à transmitida por Eduarda Ferreira, da assembleia de freguesia, que pontuou que “o caminho de mãos dadas com o município está a acrescentar valor quer à vila quer ao município”, referindo que há “múltiplos projetos pensados” para “continuar a melhorar a qualidade de vida dos taipenses”.

A sessão foi encerrada por Sofia Ferreira, vereadora municipal em representação da Câmara de Guimarães, que atirou que “o município associa-se à homenagem prestada ao CC Taipas e à Escola Básica das Taipas”, dois valores de uma “tão importante vila do concelho de Guimarães”. “O município está sempre disponível para potenciar a vila das Tipas, que é uma referência do concelho de Guimarães, e não só”, disse.

Transmissão da sessão solene comemorativa do 83.º aniversário da elevação das Taipas a vila: