29 novembro 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Poderes autárquicos inauguram ruas renovadas em Caldelas

Paulo Dumas
Freguesias \ sábado, junho 02, 2018
© Direitos reservados
Os líderes da Junta de Freguesia de Caldelas e da Câmara Municipal de Guimarães percorreram as ruas que beneficiaram de uma intervenção ao longo do último meio ano.

As renovadas ruas da vila foram percorridas pelo presidente da Câmara Municipal de Guimarães. Domingos Bragança, acompanhado pelos seus vereadores Sofia Ferreira e Ricardo Costa, percorreram as ruas de asfalto limpo e ainda com pouca utilização e iam cumprimentando as pessoas que surgiam à porta de suas casas.

O clima era de festa, com o grupo de percussão Taibombar a animar as ruas, num périplo que começou pela Rua da Charneca, seguindo depois pela Rua Bento Salgado Barreto, terminando depois na Rua da Faísca, onde foi descerrada uma lápide no Parque das Camélias. Este é o primeiro de uma série de parques urbanos que o executivo inscreveu no seu programa eleitoral, como haveria de explicar mais tarde Luís Soares, o presidente da Junta de Freguesia de Caldelas.

Foi ali mesmo, no designado Parque das Camélias, com a terra ainda descompactada, fazendo com que os sapatos se enterrassem na terra molhada da chuvada daquela tarde, que foram plantadas quatro camélias para fazer jus ao nome escolhido. Coube aos autarcas, de pá na mão, enterrar as raízes. Domingos Bragança prometeu voltar (daqui a 20 anos, disse) para ver como ficaram as árvores.

Conforme explicou Luís soares, o sítio onde se instalou o Parque das Camélias era um terreno da propriedade do município, que era frequentemente utilizado como depósito de lixo. A transformação daquele espaço resultou de uma colaboração direta com a comunidade, envolvendo a Brigada Verde de Caldelas, tratando-se de um exemplo de como "com pouco, se pode fazer muito", disse o autarca.

Já na sede da Junta de Freguesia, presidente da Junta e presidente da Câmara, trocaram agradecimentos. Luís Soares notou em especial que a iniciativa de intervir nestas ruas de Caldelas parte da Câmara Municipal de Guimarães, lembrando que já em 2013, a Câmara decidiu intervir em sete arruamentos do centro da vila.

O presidente da Junta de Freguesia de Caldelas endereçou também um agradecimento especial aos proprietários que doaram ao domínio público partes dos seus terrenos, permitindo assim a construção de passeios ao longo de todas as vias. Luís Soares, após ter nomeado todos os doadores, disse que estes foram parceiros fundamentais no sentido de tornar estas intervenções exemplares. Para o presidente da Junta de Caldelas, as preocupações de segurança, quer na circulação pedonal, quer na circulação automóvel, é um sinal de inclusão, mesmo em intervenções além do centro da localidade.

Estas intervenções na Rua da Charneca, Rua Bento Salgado Barreto, Rua e Travessa da Faísca decorreram em simultâneo durante os últimos seis meses. Domingos Bragança enalteceu a capacidade dos técnicos da Câmara Municipal. "É bom celebrar, inaugurando, aquilo que fazemos", começou por dizer. Esta é, segundo o autarca, uma forma de dar a conhecer as realizações que estão a ser feitas, não só pela Junta e pela Câmara, mas também por toda a comunidade.

Estas intervenções que agora são inauguradas, surgem de um conjunto de outras que estão a acontecer noutras freguesias do concelho. Bragança aponta que, em termos de calendário, as obras já podiam ter ficado prontas a tempo das eleições. Mas o objetivo, disse, é fazer bem e de acordo com os recursos técnicos e financeiros que estão disponíveis.

Já no final, o presidente da Câmara fez ainda referência à construção da escola EB 2,3, não dando já como certo que a obra esteja pronta em setembro. Há alguns aspetos que necessitarão de ser melhorados ao nível do espaço envolvente da escola, fazendo referência, nomeadamente, ao passeio ao longo da Rua do Pinheiral: "Não queremos fazer por fazer. Queremos que fique um obra completa e a obra da EB 2,3 das Taipas vai ser uma obra de referência" - frisou o presidente. Prometida está uma visita da secretária de Estado da Educação à obra, ainda antes da sua inauguração.