19 outubro 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Pelas Taipas sempre

Manuel Ribeiro
Opinião \ sábado, abril 10, 2021
© Direitos reservados
Por motivos puramente partidários, a vila de Caldas das Taipas andou a marcar passo para gaudio dos simpatizantes indefectíveis do PS que agora festejam uma simples limpeza de uma Rua.

Ou muito me engano ou começa a perceber-se que o Centro da Vila das Taipas vai ficar sem árvores. O pior é que esta ideia nunca foi comunicada de forma clara aos Taipenses. E não o foi porque não interessava. A fotografia do projecto diz respeito à zona entre a Rua de Santo António até ao Monte de Rei onde praticamente não existem árvores. O projecto foi colocado pela Câmara Municipal de Guimarães, em apreciação pública, num salão de chã da vila, excluindo dessa forma a sede da Junta de Freguesia dessa função, o que é demonstrativo do nível baixo de entender a política pelos socialistas da Câmara de Guimarães.

O Partido Socialista tem uma relação alérgica com a realidade e quando bate de frente procura todo o tipo de alijamento de responsabilidades. É o que tem feito a Câmara Municipal e a Junta de Freguesia.

O que se passa nas Taipas, desde há trinta anos, exactamente o número de anos em que o poder socialista domina a Câmara de Guimarães, é a subversão da realidade.

Alguém tem dúvidas que a degradação da vila se deve, exclusivamente, ao Partido Socialista: ninguém deve ter porque, para as Taipas, a Câmara não fazia nem deixava fazer.

O PS tem a responsabilidade exclusiva pelo subdesenvolvimento das Taipas e do concelho.

Para camuflar essa realidade e para passar culpas, e dessa forma, como diz o povo, “virar o bico ao prego”, o PS é de uma sofisticação extrema.

- Ele são os cartazes enormíssimos que custam o dinheiro do povo; ele são as redes sociais repletas de claques extremistas; eles são a imprensa comprometida com os patrocínios oficiais; são os empregos nas empresas municipais; as promessas de emprego; a expectativa de emprego; os anúncios de obras futuras;

- Tantos projectos, tentativas, iniciativas encetou Constantino Veiga para guindar as Taipas para um patamar de Excelência. Os vetos, expressos e tácitos, eram uma regra constante da Câmara Municipal, estando o Presidente, Vereadores conluiados no sentido de entreter o Presidente da Junta de Caldelas cujo único defeito que tinha era não ter sido eleito nas listas do PS.

Por motivos puramente partidários, a vila de Caldas das Taipas andou a marcar passo para gaudio dos simpatizantes indefectíveis do PS que agora festejam uma simples limpeza de uma Rua.

Agora, a situação é grave e trata-se de evitar que as Taipas fique “careca” de árvores, descaracterizada, contra a sua história verde e, para isso era necessário tomar uma posição de força do bairrismo taipense.

Essa posição é uma decisão de coragem, de arrojo, que deverá passar pela suspensão da execução do projecto na parte do corte de árvores.

Estamos aqui para isso e vamos fazer o que está ao nosso alcance para consegui-lo.