23 maio 2024 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

O que faria com 475 mil euros por dia?

Amadeu Júnio
Opinião \ segunda-feira, maio 06, 2024
© Direitos reservados
O valor de 475 mil euros por dia, que corresponde ao montante do orçamento diário que o município de Guimarães tem ao seu dispor, é demonstrativo de que é possível fazer mais e melhor por Guimarães.

Ao longo dos últimos tempos, baseado em dados e factos, tenho alertado para a monotonia da gestão municipal. A ausência de evolução e desenvolvimento do nosso concelho é notória e, quando comparada com concelhos vizinhos, ainda mais patente fica o atraso verificado.

O Partido Socialista de Guimarães tem conduzido à estagnação do nosso concelho, concelho este que outrora lhe era reconhecida uma pujante marca industrial, mas que hoje é ultrapassada por concelhos vizinhos.

Frequentemente, por falta de informação ou de conhecimento, passa-nos ao lado as verbas que a Câmara Municipal de Guimarães tem ao seu dispor, para que dentro das competências, possa tomar as melhores decisões e medidas para melhorar a qualidade de vida dos vimaranenses.

Desta forma, o orçamento camarário aprovado para 2024 engloba o maior valor de sempre – mais de 175 milhões de euros. Fazendo uma divisão matemática simples deste valor pelo número de dias do ano, chegamos ao valor de aproximadamente 475 mil euros por dia. Este é o montante que o Partido Socialista em Guimarães tem diariamente para corresponder aos anseios da nossa comunidade. O que faria o leitor com estes 475 mil euros por dia por Guimarães? O Partido Socialista faz muito pouco.

Importa ressalvar que este orçamento municipal advém da asfixia fiscal aplicada pelo executivo aos vimaranenses. Nos últimos anos, temos assistido a aumento gradual da carga fiscal municipal, sem que este esforço feito pelo povo vimaranense seja sentido na sua melhoria de vida.

Pelo contrário, continuamos a enfrentar hoje graves problemas em diversos setores da sociedade. Problemas estes que se arrastam ao longos dos anos, sem que a gestão municipal consiga solucionar ou atenuar estas questões que todos os dias prejudicam os vimaranenses. De 2011 a 2021, mais de 20% dos jovens saíram de Guimarães.

Mas se por um lado é visível a inoperância do executivo em apresentar soluções para os problemas dos vimaranenses, também é conhecida a sua incapacidade nas obras realizadas. Nos últimos tempos, tem sido anunciado, embora só com os habituais projetos, intervenções em obras realizadas recentemente. São exemplos a rotunda de silvares e a rotunda do salgueiral. Ou seja, o executivo vai gastar mais dinheiro onde anteriormente tinha realizado avultados investimentos. Este é o reconhecimento de que gastou mal o dinheiro de todos nós.

Os largos anos do Partido Socialista no executivo municipal têm contribuído para a falta de inovação e de novas ideias. Esta ausência de estratégia e de visão, mas também de más decisões na gestão e aplicação do dinheiro que todos nós lhes confiamos, são reveladoras do desnorte e da fadiga que tem sido responsável pelo atraso do nosso concelho.

Guimarães é hoje um concelho muito pouco atrativo. O Partido Socialista está esgotado e tem sido incapaz de dar, ao nosso concelho, políticas de futuro. Não podemos continuar reféns desta estagnação. É tempo de voltarmos a ser a referência regional e nacional que outrora fomos.