30 setembro 2023 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Trabalhadores da Herdmar querem "resposta ao caderno reivindicativo"

Redação
Economia \ quinta-feira, fevereiro 09, 2023
© Direitos reservados
Manifestações à porta da empresa da parte da manhã e também ao fim do dia. Lutam por melhores condições, aderindo à jornada da CGTP.

Um grupo de trabalhadores da Herdmar, empresa de cutelaria sediada em Barco, aderiu ao “dia da indignação”, proposto pela CGTP (Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses), cumprindo dois períodos de greve.

Entre as 9 horas e as 10 horas e entre as 17 horas e as 18 horas os trabalhadores manifestaram-se em frente à empresa, apontando como motivo a “falta de resposta ao caderno reivindicativo apresentado pelos trabalhadores, em plenário e devidamente assinado”.

Jorge Freitas e Filipe Machado, dirigentes sindicais, reivindicam melhores condições para os trabalhadores, recordando que de acordo com a AIMMAP – Associação dos Industriais Metalúrgicos, Metalomecânicos e Afins de Portugal, o ano 2022 resultou em lucros recordes no setor.

“Cabe à empresa distribuir de forma mais justa esses lucros, tendo em conta os trabalhadores”, atestam os dois trabalhadores Herdmar, que são também dirigentes sindicais.