25 junho 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Secundária das Taipas sobe no ranking das escolas

Pedro C. Esteves
Educacao \ sexta-feira, maio 21, 2021
© Direitos reservados
ESCT destaca-se no ranking da superação. Ministro da Educação reitera que as listagens de estabelecimentos de ensino baseadas nas médias dos exames nacionais são "injustas e redutoras".

A Escola Secundária de Caldas das Taipas (ESCT) surge com a terceira melhor média de resultados nos exames nacionais a nível concelhio no ranking das escolas divulgado esta sexta-feira por vários meios de comunicação social. O estabelecimento de ensino da vila subiu alguns lugares em relação ao do ano passado.

Em 2020, segundo o jornal Público, a média nos exames realizados na ESCT foi de 13,15. Há que ter em conta que a metodologia varia consoante o órgão de comunicação social. No entanto, a maioria das listagens disponibilizadas coloca a escola taipense atrás da Escola Martins Sarmento e da Escola Francisco de Holanda. 

Com 487 provas realizadas, a ESCT figura nas 300 melhores escolas, segundo o ranking. Inserida num agrupamento de contexto socioeconómico "desfavorável", o estabelecimento de ensino taipense cavalga várias posições em comparação com o ranking de 2019 (passou do 331.º lugar para o 289.º). 

Há dois pontos a destacar na ESCT: a sua posição no “ranking de sucesso” (posicionamento das escolas face ao contexto socioeconómico onde estão inseridas), em que figura no 88.º posto; e a média obtida no exame de História (15,56), a melhor a nível concelhio e a 66.ª a nível nacional.

Tal como nos anos transatos, estas listagens geram críticas. O ministro da Educação, citado pela agência Lusa, reiterou que as listagens de estabelecimentos de ensino baseadas nas médias dos exames nacionais são "injustas e redutoras" por “não refletirem a qualidade do trabalho das escolas”. 

Em declarações por escrito à Lusa, o ministro referiu que as classificações dos alunos dependem de diversos fatores “que não têm qualquer relação com a ação da escola”.