08 dezembro 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Propostas dos candidatos à Junta de Briteiros Santo Estevão e Donim

Redação
Política \ terça-feira, setembro 21, 2021
© Direitos reservados
Motivações, propostas e objetivos. Eis as convicções dos candidatos às Autárquicas 2021 da zona norte do concelho.

Vítor Pais (PS)

Apresentamo-nos às eleições com reforçado sentido de responsabilidade e missão, para lado a lado com o nosso presidente Domingos Bragança, continuar a desenvolver a nossa terra e consolidar tudo aquilo pelo que lutamos e conquistamos nos últimos anos. Avançamos com uma vasta equipa de pessoas capazes, empenhadas, motivadas, resilientes e voluntárias que me acompanham e que querem continuar a fazer mais e melhor.

Entre outros, os principais projetos em que já estamos a trabalhar, são: concluir o projeto de construção do novo Cemitério de Santo Estêvão, com a construção da 2ª fase relativa às acessibilidades e áreas de apoio e desenvolver o projeto para uma Capela Mortuária; construir o Parque de Lazer do Moinho, nos terrenos já adquiridos, requalificando a Praia Fluvial do Moinho; concretizar o troço da ecovia e percurso pedonal, com passadiços onde necessário; e requalificar as instalações das sedes da Junta de Freguesia.

Acima de tudo, comprometemo-nos a continuar a trabalhar para fazer acontecer, a ser exigentes, a criar valor para as pessoas, negociando e procurando compromissos e soluções para os desafios que venhamos a encontrar, lutando de forma abnegada na defesa intransigente e inabalável da concretização dos projetos que acreditamos serem os que vão de encontro às reais necessidades e anseios da nossa gente.

Fernando Ribeiro (JpG)

O que me motivou a aceitar o desafio que me foi feito pela coligação “JPG” foi o prazer que sinto em servir a causa pública, com desprendimento e sem outras ambições que não sejam a de dar o melhor de mim ao serviço da comunidade de Briteiros Santo Estêvão e Donim. A minha experiência autárquica (12 anos na Junta e 8 anos na Assembleia), bem como a de outros membros da equipa, são um selo de garantia. Conseguimos reunir um grupo experiente, dinâmico e disponível para abraçar esta tarefa, que, não sendo fácil, é reconfortante quando a dedicação é total e os objetivos são alcançados.

O que pode mudar? Como diz o nosso slogan pretende-se para a freguesia uma Nova Energia, ao que acrescento uma Nova Mentalidade na maneira de exercer o cargo autárquico. O “nós” sempre foi mais forte do que o “eu” e vamos, com certeza, prová-lo no terreno. O trabalho deverá ser com e para a comunidade, sem quaisquer outros critérios ou caprichos pessoais.

Objetivos eleitorais: O nosso objetivo é, naturalmente, ganhar as eleições e poder servir esta união de freguesias dando o melhor de nós. Além das obras e intervenções que vão constar do nosso programa eleitoral, prometemos um trabalho de proximidade e de apoio às pessoas e a todas as instituições/associações que estejam ao serviço da comunidade.

António Gomes (CDU)

Tenho 47 anos, sou metalúrgico de profissão, Dirigente Sindical do Site-Norte e militante do PCP. Aceitei mais uma vez o convite da CDU para liderar a lista para as autárquicas da União de Freguesia. O que pretendo para a minha candidatura? A participação de todos os cidadãos na tomada de decisões; rigor na gestão dos dinheiros públicos, dando prioridade às infraestruturas básicas que ainda estão por fazer na União de Freguesias; gerir a União de Freguesias sem quaisquer condicionantes eleitorais.

Estes são os compromissos que serão claros e firmes caso seja eleito: 1º a relação de proximidade com as populações; 2º Parque de Lazer e de merendas ( lembrar que tem sido uma bandeira das Juntas de Freguesia PSD/PS nas eleições e nunca o foi realizado até há data); 3º Primazia no apoio a todas as escolas e associações sociais, culturais e desportivas; 4º Compromisso sério para a despoluição do Rio Ave e revitalização das suas margens; 5º Estender a rede de saneamento ao qual não chega na totalidade aos habitantes da União de Freguesia; 6º Manutenção e preservação dos caminhos rurais; 7º Defesa da agricultura; 8º Defesa do comércio local e das empresas enquanto geradoras de riqueza e emprego; 9º Identificação, diagnóstico e resolução de problemas sociais que, infelizmente, estão em crescimento.

Lembrando também o diálogo com a população, manteremos uma atitude firme junto da Câmara Municipal, reivindicando aquilo que a União de Freguesias identifique como necessário.