08 dezembro 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Isaque Mendes critica "obra incompleta" e pede intervenção no posto da GNR

Pedro C. Esteves
Política \ segunda-feira, setembro 20, 2021
© Direitos reservados
Jovem candidato do Chega foi protagonista da festa comício ocorrida no coreto da vila. Criticou "obras socialistas" que retiraram lugares de estacionamento e diz "vir para trabalhar e não brincar".

“Existem muitos problemas na vila das Taipas para serem resolvidos”. As palavras são de Isaque Mendes, candidato do Chega à Junta de Freguesia de Caldelas, que, numa festa comício no coreto em plena Avenida da República. O jovem candidato enumerou alguns: lugares de estacionamento, obras no quartel da GNR ou o conserto de passeios.

Num discurso inflamado, o jovem candidato apontou o dedo às “obras socialistas sempre incompletas” e deu como exemplo a requalificação do centro cívico. “Esta obra vai criar, futuramente, problemas aos taipenses. Vai ser uma confusão”, atirou. Outra das obras alvo de críticas: a de requalificação da Alameda Rosas Guimarães. Segundo o candidato, a pedonalização do último canteiro agudizou “o problema da falta de estacionamento”. “A vila precisa de parques de estacionamento”, vincou.

A declaração de intenções surgiu cedo no discurso do candidato – a intervenção de Isaque Mendes sucedeu-se à de Ângelo de Freitas, mandatário da candidatura autárquica, Filipe Melo, presidente da distrital de Braga do Chega, e do candidato à Câmara Municipal, Adão Pizarro. O jovem cabeça de lista diz não vir “para brincar, mas sim para trabalhar”. Sob o lema “Os taipenses primeiro”, Isaque Mendes traça como missão “meter ordem na vila”.

E um dos dossiers que vão merecer a sua atenção, caso seja eleito, prende-se com as obras no posto da GNR das Taipas. Aqui, o candidato acredita que a junta “tem o importante trabalho de fazer barulho”.

Numa breve intervenção, Adão Pizarro criticou Luís Soares, atual presidente da Junta de Freguesia, por “tocar três instrumentos ao mesmo tempo” e dividir o tempo “entre Guimarães e Lisboa”. O candidato a Santa Clara diz estar seguro de que, independentemente dos resultados no próximo dia 26, Isaque Mendes “já ganhou” por conseguir “trazer a juventude” para primeiro plano.