21 julho 2024 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Após pico de setembro, desemprego em Guimarães estabiliza

Redação
Economia \ quarta-feira, dezembro 27, 2023
© Direitos reservados
Desemprego registado no Centro de Emprego de Guimarães diminuiu ligeiramente em outubro, para os 6.580 cidadãos inscritos, e subiu levemente em novembro, com o IEFP a contabilizar 6.630 pessoas.

Novembro terminou com 6.630 cidadãos inscritos no Serviço de Emprego de Guimarães, confirmam as mais recentes estatísticas por concelho do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP). Esse número está abaixo do registo de setembro (6.697), o mais alto de 2023, e ligeiramente acima do verificado em outubro – 6.580 pessoas. Nos dois primeiros meses do quarto trimestre de 2023, o município vimaranense foi sempre o terceiro com mais inscritos no IEFP, atrás de Vila Nova de Gaia (10.553 pessoas) e do Porto (10.349).

O desemprego registado no Serviço de Emprego de Guimarães em novembro de 2023 cresceu 18,5% face ao período homólogo de 2022; em novembro do ano passado, o IEFP contabilizou 5.595 pessoas.

Como é hábito, o desemprego de Guimarães é sobretudo feminino – 57,9% das pessoas inscritas em novembro de 2023 -, com pessoas inscritas há menos de um ano no IEFP (60,8% do total) e previamente empregadas – 548 cidadãos procuram o primeiro emprego, o que corresponde a 8,2% do universo de inscritos.

Quase três quartos dos desempregados registados no IEFP têm mais de 35 anos (72,5%); essa evidência reparte-se pelos 2.355 inscritos entre os 35 e os 54 anos e pelos 2.446 cidadãos acima dos 55 anos que procuram emprego.

Quanto ao nível de escolaridade, sobressaem, como de costume, os inscritos com Ensino Secundário concluído – são 1.877, correspondentes a 28,3% do total -, e com o 1.º Ciclo do Ensino Básico – 1.357, o que se traduz em 20,5% do total. Os desempregados com 2.º Ciclo e 3.º Ciclo superam também a barreira do milhar; 1.007 e 1.235, respetivamente. Os cidadãos com Ensino Superior concluído são 824.