20 abril 2024 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Centro Histórico: Património Mundial há 20 anos com sinos a rebate

Redação
Sociedade \ segunda-feira, dezembro 13, 2021
© Direitos reservados
Centro Histórico de Guimarães é há duas décadas classificado pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade. Os sinos tocaram a rebate para assinalar a data, mas há mais iniciativas em agenda.

A 13 de dezembro de 2001, os sinos das igrejas da cidade oscilaram num som vibrante ao fim da tarde, após a boa nova vinda de Helsínquia: o centro histórico de Guimarães fora elevado a Património Mundial da Humanidade na 25.ª sessão do comité da UNESCO para a atribuição dessa distinção. Cumpridos 20 anos desse marco, o rebate dos sinos propagar-se-á de novo pela cidade. Pelo simbolismo, essa coreografia está marcada para as 13h12.

Mas há outros eventos reservados para esta segunda-feira no âmbito das comemorações da elevação a Património Mundial. Às 16h30, será inaugurada a exposição “Património na lente de Simão”, no Arquivo Municipal Alfredo Pimenta, a partir do espólio fotográfico de Simão Filho adquirido pela Câmara Municipal. Às 17h30, haverá a iniciativa “Património Iluminado”, no Largo da Oliveira e no Paço dos Duques de Bragança.

Depois, segue-se a apresentação do livro do coletivo OsMusiké, sobre a efeméride, às 18h30, e o concerto de Manuel d’Oliveira, às 21h30. No Centro Cultural Vila Flor, o guitarrista vai apresentar o mais recente álbum, Entre-lugar.