08 dezembro 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

CC Taipas teve Tino para regressar às vitórias na Pró-Nacional

Tiago Dias
Desporto \ domingo, novembro 14, 2021
© Direitos reservados
Superiores ao Desportivo de Ronfe por mais tempo, javalis venceram com golo solitário do extremo de 19 anos e ascenderam à sétima posição da Série B, com 13 pontos.

Quando teve a baliza à mercê, Tino não enjeitou a oportunidade de dar a terceira vitória no campeonato ao Caçadores das Taipas: o extremo aproveitou a sobra de um lance de insistência ao minuto 53 para empurrar a bola para o fundo das redes. O clube verde e branco derrotou assim o Desportivo de Ronfe por 1-0, num dos vários dérbis do concelho de Guimarães que pontuam a Série B da Pró-Nacional da Associação de Futebol de Braga.

As oportunidades e o bom futebol raramente se viram na partida da 10.ª jornada, realizada no Estádio do Montinho, mas o resultado final espelha a supremacia dos pupilos de Tiago Mota na segunda parte.

Após o desaire caseiro frente ao Joane e o nulo em Vieira do Minho, os verdes e brancos retomaram o trilho dos triunfos e ascenderam ao sétimo lugar, com 13 pontos, ultrapassando o Ribeirão e o Vieira.

Entre as dezenas de batalhas a meio-campo e de jogadas anuladas por interceções adversárias ou erros próprios, o Caçadores das Taipas teve mais bola e o Desportivo de Ronfe os lances mais perigosos numa primeira metade quase sempre distante das balizas.

Apesar do intuito de ligarem setores defensivos e atacante com a bola rente à relva do Estádio do Montinho, os pupilos de Tiago Mota raramente tiveram velocidade para abalar a organização defensiva do adversário e para, consequentemente, deixar a baliza à guarda de Carlos Dias em perigo.

Mais preparados para o futebol direto, os homens de Ronfe mostraram-se mais perigosos nas ocasiões em que visaram as redes taipenses, sobretudo à passagem da meia hora: Pedro Ribeiro impediu o desvio final após jogada de Kimen pela esquerda (30 minutos) e o guarda-redes Luís Rodrigues opôs-se a um cabeceamento adversário com uma grande defesa, aos 32.

 

Jogador do CC Taipas avança no terreno com atleta do Ronfe no seu encalço © Carolina Pereira/Reflexo

Jogador do CC Taipas avança no terreno com atleta do Ronfe no seu encalço © Carolina Pereira/Reflexo

 

Ímpeto revigorado na segunda parte

Os javalis reequilibraram o desafio antes do intervalo e apareceram mais fortes no início da segunda parte. Com a entrada de Stell para a lateral esquerda, os javalis ganharam ímpeto nesse corredor, que viria a originar o tento solitário do desafio: após jogada de insistência, o extremo de 19 anos, contratado ao Pevidém no início da época, apareceu com espaço ao segundo poste para encostar para o fundo das redes.

Em vantagem, o Caçadores das Taipas ganhou confiança, soltou-se em campo e foi a melhor equipa até ao apito final, apesar de Luís Rodrigues ter negado o empate ao Desportivo de Ronfe com uma dupla parada ao minuto 63. No miolo, Rui Pereira melhorou na função de pêndulo, permitindo que os verdes e brancos gerissem o resultado com longos períodos a circular o esférico no meio-campo adversário.

A turma de Ronfe ficou reduzida a 10 unidades aos 87 minutos, por alegada mão na bola de Carlos Dias fora da área; foi uma decisão errada da equipa de arbitragem liderada por Vítor Fernandes, uma vez que o guarda-redes tocou no esférico com o joelho.