28 novembro 2022 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Câmara deseja que cada habitante produza menos 19% de resíduos até 2030

Redação
Sociedade \ quinta-feira, junho 09, 2022
© Direitos reservados
Diminuição dos resíduos indiferenciados e alargamento todo o território do sistema de recolha PAYT são outros desígnios vertidos no compromisso firmado com São João da Madeira e Vila de Rei.

Num país incapaz de cumprir as metas até agora preconizadas pela União Europeia para a gestão de resíduos – em 2020, Portugal apresentou uma taxa de reciclagem de 38%, abaixo dos 50% da diretiva europeia -, as câmaras municipais de Guimarães, de São João da Madeira e de Vila de Rei vão subscrever o compromisso Zero Resíduos.

Ao abrigo desse documento, a autarquia vimaranense compromete-se, por exemplo, a diminuir em 18,7% a produção de resíduos por habitante até 2030: em 2021, cada vimaranense produziu, em média, 445 quilos de resíduos, número que pretende ver reduzido para 362 quilos em 2030.

A produção de resíduos urbanos indiferenciados foi de 371 quilos, correspondendo a 83% do total produzido em 2021. Até 2030, o município ambiciona que cada cidadão produza, em média, menos 120 quilos desses resíduos ao longo do ano. Guimarães tenciona igualmente “alargar a 100% do território o sistema PAYT” – objetivo previamente anunciado até 2028 -, “alargar a 100% do território a recolha da fração orgânica de resíduos” e “recolher seletivamente 75% dos resíduos recicláveis”, lê-se no comunicado da autarquia.

Além de prevenir a produção de resíduos, o compromisso visa ainda “a reutilização, a compostagem doméstica e compostagem comunitária”, bem como “um sistema de recolha seletiva mais eficaz e eficiente”. “Com esta abordagem, os cidadãos serão corresponsáveis pela gestão de resíduos de proximidade e empenhar-se-ão ativamente na promoção da reciclagem, com enfoque na redução da produção de resíduos indiferenciados”, realça a nota.

O compromisso Zero Resíduos insere-se na “certificação à escala europeia promovida pela organização europeia sem fins lucrativos Mission Zero Academy (MiZA), impulsionada pela Zero Waste Europe e pela ZERO, à escala nacional. Os três candidatos à certificação Zero Resíduos, que abrangem mais de 400 municípios em toda a Europa, já apresentam valores por habitante abaixo da média nacional de 2020, que era de 513 quilos por ano.

O presidente da Câmara Municipal vinca que o compromisso é mais um contributo para as apostas na “biodiversidade e da economia circular”, num concelho que integra a missão da Comissão Europeia para atingir a neutralidade carbónica até 2030.