05 dezembro 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

81 anos de elevação a vila, com cordas de violoncelo do passado ao futuro

Bruno José Ferreira
Sociedade \ sábado, junho 19, 2021
© Direitos reservados
Taipense Valter Freitas abrilhantou a Sessão Solene dos 81 anos de elevação das Taipas a vila. Depois de inaugurar a Alameda Rosas Guimarães, recordou-se o passado com os olhos postos no futuro.

Caldas das Taipas assinalou este sábado o 81.º aniversário da elevação a vila. Depois de no ano passado a pandemia ter condicionado a tradicional sessão solene, o salão nobre da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Caldas das Taipas voltou a ser palco para a exaltação taipense.

Contando com a presença de vários convidados, foi feita a ponte entre o passado e futuro, analisando-se o presente para continuar a dignificar Caldelas.

Essa foi a linha de orientação dos vários discursos proferidos, nomeadamente Sérgio Araújo, presidente da assembleia de freguesia, Manuel Ribeiro, líder da Coligação Juntos por Guimarães nas Taipas, Augusto Mendes, líder do Partido Socialista nas Taipas, e também Luís Soares, presidente da Junta de Freguesia, e Domingos Bragança, presidente da Câmara Municipal de Guimarães.

Na sessão foram homenageados com Medalha de Honra os presidentes de junta eleitos democraticamente após o 25 de abril, homenagem que seria realizada o ano passado, mas que em virtude da pandemia apenas este ano teve lugar.

Para além dos anteriores presidentes de junta foram também homenageados com Diploma de Bons Serviços os funcionários da junta de Freguesia Maria Rosa Rodrigues e Alberto José Dias. Ernesto Martinho, antigo chefe dos escuteiros, foi homenageado com Medalha de Mérito.

A cerimónia foi abrilhantada com dois momentos musicais do músico taipense Valter Freitas, que presenteou os presentes com um pouco do perfume do seu violoncelo.