14 abril 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

A petanca espera matar saudades do parque no verão

Redação
Desporto \ sábado, março 13, 2021
© Direitos reservados
Os aficionados pelo jogo da petanca recolheram a casa - e desta vez não foi por causa das cheias. A pandemia tirou aos jogadores "uma boa forma de passar o tempo".

António Araújo tem recebido vários telefonemas nos últimos tempos. Do outro lado da linha, alguém pergunta se “acabou a petanca” ou se o regresso está para breve. É que os campos estão desimpedidos há largos meses e a pandemia ainda não deu tréguas.

A resposta do presidente do Clube de Pétanca das Taipas aos inquéritos que lhe têm chegado tem sido apaziguadora: “Temos que ter sempre fé. A pétanca e o clube não acabam, estejam descansados.”

Com o cessar das atividades, também a sede do clube está fechada. Há um ano, em fevereiro, quem entrasse pelas portadas verdes da casa dos sócios, situada no parque de lazer da vila, encontraria movimento e vozerio próprio de local acolhedor. Afinal, falamos de um local de aglomeração, que juntava aficionados do desporto, mas também quem procurasse “o convívio ou jogar duas de dominó”.

Atualmente, as circunstâncias são diferentes. “O pessoal costumava vir jogar, agora não podem vir para aqui para o parque. A sede também está fechada, senão havia muita gente aqui a esta hora. Falava-se de futebol, de petanca, outros vinham cá para tomar o café, ver jogar”, desabafa o dirigente. “Quando está um tempo bom aqui é uma maravilha”, lamenta.

Pode ler a reportagem completa na edição e março do Reflexo.