19 janeiro 2022 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Vacinação: oposição critica Verbo Divino. INATEL era escolha inicial do PS

Tiago Dias
Sociedade \ segunda-feira, dezembro 06, 2021
© Direitos reservados
O vereador Ricardo Araújo lamenta falta de condições do novo espaço e a incapacidade da Câmara em antecipar problemas. Autoridade de saúde recusou INATEL, primeira opção de Bragança.

Depois das milhares de doses contra a covid-19 terem sido aplicadas no Multiusos de Guimarães desde fevereiro até novembro, o centro de vacinação do concelho mudou-se para o antigo seminário do Verbo Divino, em Azurém, no passado dia 27. A partir de queixas de utentes e de funcionários, relacionadas com a falta de conforto e com o tempo de espera para as inoculações, Ricardo Araújo criticou a falta de condições do novo espaço, tendo salientado as acessibilidades como outro dos problemas. Para o vereador da coligação PSD/CDS-PP, a Câmara Municipal deveria ter antecipado melhor os problemas.

“Se se consegue compreender a necessidade de mudança do local, já não se consegue compreender que a mudança de local não seja devidamente preparada ou antecipada, para que as condições fiquem as mesmas ou melhores”, realçou à margem da reunião do executivo municipal decorrida nesta segunda-feira.

Confrontado com os problemas do antigo seminário do Verbo Divino, o presidente da Câmara, Domingos Bragança, revelou que a primeira alternativa pensada para a substituição do Multiusos foi o pavilhão do INATEL, mas a delegada de saúde de Guimarães recusou. A autarquia tentou então o Verbo Divino, com as autoridades de saúde a entenderem que o espaço dispunha das condições necessárias.

Ainda assim, a autarquia crê que o INATEL deveria acolher os maiores de 65 anos ou as pessoas de mobilidade reduzida. “É para lá que devem ir as pessoas com mais de 65 anos e de mobilidade reduzida”, vincou.

Continuar a ler sobre a vacinação contra a covid-19 aqui.