28 novembro 2022 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Rotary das Taipas: concurso literário para “atingir boas competências"

Bruno José Ferreira
Sociedade \ terça-feira, fevereiro 15, 2022
© Direitos reservados
O tema do concurso está ligado ao lema do ano rotário, que é “servir para salvar vidas”.

O Rotary Clube das Taipas está a promover aquele que é o seu terceiro concurso literário. Sensivelmente quinze anos depois de realizado o último concurso, Teresa Portal é novamente a responsável pelo regresso desta atividade que engloba as escolas do distrito de Braga. As primeiras edições do concurso envolveram todo o Distrito Rotário 1970, uma área geográfica considerável, e destinaram-se a alunos com idades compreendidas entre os dez e os catorze anos. Desta vez o concurso do Rotary das Taipas destina-se apenas ao distrito de Braga, mas alarga o seu âmbito também às escolas secundárias, passando a abranger alunos até aos dezassete anos.

Em declarações ao Reflexo, a ex-professora Teresa Portal explica que o tema do concurso está ligado ao lema do ano rotário, que é “servir para salvar vidas”. Aquilo que se pede aos participantes é um conto subordinado a este tema, algo “acessível” para os estudantes. “O tema é virado para o lema do nosso ano, que é ‘servir para transformar vidas’ e então adaptamos a um conto. O que se pretende é que se escreva um conto com o tema ‘como transformar uma vida’. Acho que é um conto muito acessível, tanto para segundo e para terceiro ciclo e ainda mais para secundário, acabando por envolver todos”, destaca.

Na opinião de Teresa Portal este tipo de iniciativas é benéfico para a comunidade estudantil, na medida em que potencia as competências de escrita e, ao mesmo tempo, ajuda a transmitir os valores do Rotary. “Lendo e escrevendo os alunos conseguem atingir boas competências. Os alunos têm de ser postos a escrever; um aluno que escreve, que faz relatórios, chega aos exames, por exemplo, com mais condições para ter boas notas. Por outro lado, estamos perante um tema mais humanista que a todos diz respeito”, dá conta a ex-docente e escritora.

Logística menos elaborada, mas ainda assim trabalhosa

Amante da escrita, sendo responsável por várias oficinas de escrita e ainda pelo Jornal O Pequeno Jornalista, do Agrupamento de Escolas das Taipas, Teresa Portal assume que a organização deste tipo de eventos continua a envolver uma logística considerável, apesar de ter um âmbito geográfico menos extenso comparativamente com outras edições do concurso.

“O distrito rotário 1970 vai até Leira e até à zona de Portalegre, o que eram imensos distritos portugueses. Neste momento abrange treze clubes rotários”, explica a mentora do concurso, que tem continuado a divulgar o concurso literário junto das escolas da região. Os membros do Intercat Clube de Caldas das Taipas não podem participar uma vez que estão ligados ao clube organizador, um cenário que se pode alterar caso a participação seja reduzida.

O júri do concurso já está defendido, ainda que seja intenção da organização não o revelar. Ainda assim, Teresa Portal revela que farão parte dos jurados “um escritor e um past-governador do nosso distrito que escreve poesia e texto”.