05 dezembro 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Promessa de "nova energia" na candidatura de Bruno Fernandes

Redação
Política \ terça-feira, março 23, 2021
© Direitos reservados
Bruno Fernandes apresentou a sua candidatura à Câmara Municipal de Guimarães. O líder do PSD reconhece que se trata de uma decisão de grande responsabilidade e promete "nova energia" na cidade berço.

Numa candidatura que contou apenas com a presença dos órgãos de comunicação social, o líder do PSD, apresentou a sua candidatura à Câmara Municipal de Guimarães. Bruno Fernandes, começou por lamentar facto de não poder partilhar este momento com todos os vimaranenses e reconheceu a decisão de grande responsabilidade que é "liderar um dos concelhos mais importantes do país".

O líder da coligação Juntos por Guimarães entende que a cidade necessita de "uma nova energia que seja capaz de recuperar o legado extraordinário dos nossos antepassados e que nos projete para as conquistas deste novo tempo". Depois de recordar o início do seu percurso, o candidato vincou que a vontade de ajudar e ser um cidadão participativo sempre o acompanhou. "Muito mais do que a ideologia politica, eu queria perceber em que é que eu podia ser útil à minha comunidade. Esse era o meu principal motivo". Após 26 anos, Bruno Fernandes afirma que imperam precisamente as mesmas motivações - servir Guimarães.

Movido pela "convicção que este concelho pode ter um futuro ainda melhor", o candidato sublinhou ainda que não se candidata contra ninguém e que respeita muito o passado e as opções legítimas dos vimaranenses.

"Fará bem a Guimarães uma lufada de ar fresco na gestão da sua autarquia”

Bruno Fernandes lembrou que o município é governado pela mesma força politica há muito tempo e é normal que "depois de três décadas haja cansaço, haja menos clarividência nas decisões e que a acomodação de tantos anos de poder limite a ambição de que nos governa", e por isso acredita que "fará bem a Guimarães uma lufada de ar fresco na gestão da sua autarquia”.

O líder do PSD apontou o dedo aos "brutais problemas de mobilidade" que existem em Guimarães dizendo que é um martírio chegar ás freguesias do sul concelho. “A nossa cidade precisa urgentemente de um sério plano de valorização cultural e turística que nos projete no mundo. Que não desperdice tudo que conquistamos no longo percurso que trilhamos até sermos Capital Europeia da Cultura em 2012. Uma cidade cosmopolita, que atraia turismo, mas que fixe e não afaste quem nela quer viver. Uma cidade que não pode transformar o seu centro num museu para ser apenas visitado”.

Promessa de um Plano de Recuperação Económico e Social

Bruno Fernandes garante que a sua primeira preocupação será "resolver as consequências desta terrível pandemia" e, caso seja eleito presidente da Câmara Municipal de Guimarães, irá executar de imediato um Plano de Recuperação Económico e Social dos sectores mais vulneráveis e mais afetados pela pandemia no nosso concelho. "Recuperar os cafés, os restaurantes, os hotéis, as empresas de turismo, os agentes culturais que tiveram prejuízos enormes durante meses a fio”, concluiu o candidato vimaranense.

Durante a apresentação da candidatura houve ainda espaço para abordar questões como demografia recessiva, a habitação, o emprego, a universidade, a transição digital, o empreendedorismo jovem e o problema da falta de competitividade para atrair e fixar empresas.