02 dezembro 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Polícia na tomada de posse nos Soutos e Gondomar: "Equívoco" vs "Opressão"

Carolina Pereira
Política \ terça-feira, outubro 19, 2021
© Direitos reservados
Fernando Cardoso não foi empossado no seu cargo com o pé direito. Houve reeleição da lista para a assembleia de freguesia. Uns defendem que tudo se tratou de um equívoco. Há quem fale em opressão.

Dúvidas sobre o processo de tomada de posse, uma nova lista proposta pelo candidato da coligação Juntos por Guimarães (JpG) e até GNR nas instalações da Junta de Freguesia de Souto Santa Maria, nesta segunda-feira. A noite em que Fernando Cardoso volta a afirmar-se como líder desta união de freguesias não podia fugir mais aos planos de uma tomada de posse.

Depois de Eduardo Fernandes apresentar uma nova lista à Mesa da Assembleia de Freguesia, teve de se proceder a uma votação de listas candidatas ao órgão, que terminou de forma insólita: quatro votos para o PS, o partido que venceu as eleições para a Assembleia de Freguesia a 26 de setembro, com uma percentagem de 52,45%, e cinco votos para a JpG, segunda força nas autárquicas (42,50%). É a partir deste momento que a incredulidade se instala e consequentemente a confusão.

Antes da votação, as listas foram anunciadas e os esclarecimentos repetidos: Lista A - PS e Lista B - JpG (bis). Mas a repetição não impediu o resultado surpreendente.

Após vários minutos, o PS decide, contra vontade da JpG, ir a uma segunda volta na eleição da lista. Sem votos da parte da lista de Eduardo Fernandes e com maioria absoluta de Fernando Cardoso, o líder dá assim por resolvido o conflito.

O presidente da Junta da União de Freguesias acredita que, apesar de se ter "verbalizado duas vezes", "foi uma situação que não foi bem esclarecedora; houve mau entendimento, mas já está resolvido". Eduardo Fernandes não entende da mesma forma e acusa o partido opositor de "técnicas opressoras".

"Houve falta de liberdade, porque foi feita uma votação. A votação não foi a que convinha ao senhor presidente da Junta. Exige que se faça outra votação com a qual não concordamos. Depois da GNR levar os votos, procederemos aos trâmites legais", assenta o candidato pelo JpG.

O executivo por indicação do presidente da Junta ficou composto por Fernando Cardoso como presidente, Ana Isabel Ribeiro como secretária e Adolfo Ferreira como tesoureiro.