03 fevereiro 2023 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Entre as 75 PME Excelência de Guimarães, 19 estão a norte do concelho

Tiago Dias
Economia \ quinta-feira, dezembro 15, 2022
© Direitos reservados
Previamente distinguida como melhor PME na metalurgia, Cutipol volta a figurar numa lista com empresas do comércio, do têxtil e vestuário, do calçado, de equipamentos para construção ou do vidro.

Galardoada há pouco mais de um mês com o Prémio Exportação & Internacionalização, na 12.ª edição de uma iniciativa organizada pelo Jornal de Negócios e pelo Novo Banco, a Cutipol figura entre as 75 empresas de Guimarães com o selo PME Excelência para 2021, sendo uma das 19 na área norte do concelho.

Com um volume de negócios de 13,9 milhões – e exportações para 90 países, de 12,7 milhões, em 2021 -, a empresa da rua de Santa Marta, em Caldas das Taipas, é uma das duas cutelarias premiadas pelo IAPMEI; a outra é a Belo Inox, sediada no parque industrial da Gandra, em Barco.

Entre as restantes premiadas a norte, contam-se empresas do comércio, do têxtil e vestuário, do calçado, de equipamentos para construção ou do vidro, sobressaindo a União de Freguesias de Sande Vila Nova e Sande São Clemente. São cinco as unidades PME Excelência instaladas nesse território, todas elas no parque industrial: R. Lobo (têxtil), Equiwash (comércio de máquinas), Higiguima (comércio de produtos de higiene), Inovadoce (comércio de artigos de confeitaria) e Ricardo & João (calçado).

A nível municipal, o setor têxtil e do vestuário, responsável por mais de  60% das exportações de Guimarães, é o mais representado, com 25 empresas, seguido do comércio, com 21.

Guimarães é o terceiro município do designado Quadrilátero com mais PME de excelência, atrás de Braga, com 110, e de Barcelos, com 80. Vila Nova de Famalicão apresenta o menor número: 71.

O distrito de Braga contabilizou 429 empresas com esse selo e perfaz 11% do total nacional (3.881 empresas). É o terceiro maior número entre os distritos do país, atrás dos do Porto (20,9%) e de Lisboa (18,7%). Todas as empresas premiadas são responsáveis por 123.140 postos de trabalho, informa o IAPMEI.

 

Empresas premiadas por setor (norte de Guimarães)

 

Indústria Têxtil e do Vestuário

Eigui (Ponte)

José Adélio M. Castro (Brito)

R. Lobo (UF Sande Vila Nova e Sande São Clemente)

Sportsuma (Ponte)

 

Comércio

Equiwash (máquinas, UF Sande São Clemente e Sande Vila Nova)

Higiguima (artigos higiene, UF Sande São Clemente e Sande Vila Nova)

Inovadoce (confeitaria, UF Sande São Clemente e Sande Vila Nova)

José Maria Cunha de Deus - Logcup (lembranças desportivas, Caldelas)

Moto Espinha (veículos motorizados, Brito)

Smk (têxteis e vestuário, Ponte)

Taipicostura (máquinas de costura, São Martinho de Sande)

 

Calçado

Ricardo & João (UF Sande Vila Nova e Sande São Clemente)

 

Metalúrgico

Belo Inox (cutelaria, Barco)

Cutipol (cutelaria, Caldas das Taipas)

Serralharia do Souto (UF Souto S. Salvador, Souto Santa Maria e Gondomar)

 

Construção

Somirav (gruas, UF Briteiros Santo Estêvão e Donim)

 

Extração e transformação de pedra

Nicolau de Macedo (UF Souto S. Salvador, Souto Santa Maria e Gondomar)

 

Produtos químicos e higiene

Francisco Ângelo Ribeiro Teixeira - “Lavandaria Mónica” (Ponte)

 

Vidro

Vidrosouto (UF Souto S. Salvador, Souto Santa Maria e Gondomar)