02 julho 2022 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Pedro Sousa substitui Filipe Fontes na direção do departamento de urbanismo

Pedro C. Esteves
Política \ quinta-feira, março 24, 2022
© Direitos reservados
Presidente da câmara fala em cansaço de Filipe Fontes para justificar esta mudança, Bruno Fernandes alertou para a instabilidade no Departamento de Desenvolvimento do Território.
O Departamento de Desenvolvimento do Território (DDT) tem novo diretor, com Pedro Sousa, até à data chefe de Divisão de Gestão Urbanística do DDT, a render Filipe Fontes no cargo. O assunto foi debatido em reunião de câmara, tendo o vereador da oposição, Bruno Fernandes, alertado para uma possível instabilidade no departamento que, "do ponto de vista técnico, é demasiado importante".

A saída deve-se, de acordo com o presidente da Câmara Municipal, Domingos Bragança, a "cansaço". Pedro Sousa requisitou uma licença sem vencimento, acrescentou.

Bruno Fernandes vincou o "momento fundamental" de reorganização urbana em marca. "O que está em cima da mesa não só a questão do PDM, mas também a dos parques industriais e habitação", reforçou.

À margem da reunião de vereação, em declarações aos jornalistas, o social democrata, sugeriu que pode haver algo mais na saída de Filipe Fontes. "Ficou claro que há aqui uma divergência, para alem do cansaço, com a estratégia seguida. Recordo que este departamento tem tido sucessivamente alterações e isso não é bom para o que se pretende ao nível de estabilidade".

Domingos Bragança rejeitou a ideia de haver um "vaivém" no departamento. O autarca falou num "princípio" que se aplica a todos os trabalhadores do município. "Este trabalho é muito exigente e tem de haver disponibilidade", referiu. Sem esquecer, frisou, o quão "sensível e complexo" é o departamento.

"O urbanismo é sensível, complexo, tem a ver com o investimento privado e com conciliar muitas questões, há muita legislação a equacionar. Acompanho mais de perto, porque considero o [departamento] mais complexo", salientou.