01 outubro 2022 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Ocupação média nos hotéis do concelho cresce para os 36% em 2021

Tiago Dias
Economia \ quarta-feira, janeiro 26, 2022
© Direitos reservados
Depois da queda para os 25% em 2020, a taxa média voltou a subir, ficando, porém, longe dos valores que rondavam os 60%, antes da pandemia. Afluência aos postos de turismo também cresceu.

O ano recém-terminado foi de retoma turística no concelho de Guimarães. Mas também é certo que os números de 2021 são ainda muito inferiores aos de 2019, pico de uma trajetória crescente interrompida pela pandemia de covid-19. Estas são as duas principais conclusões do relatório da atividade turística do ano passado, divulgado nesta quarta-feira pela Câmara Municipal de Guimarães.

A taxa média de ocupação por quarto foi de 36% em 2021, valor que traduziu um crescimento face a 2020, ano em que essa percentagem fora de 25%. Mas entre 2017 e 2019, essa taxa média de ocupação oscilou entre os 60 e os 62%. O relatório apresenta esses dados, a partir de 11 hotéis implantados no concelho, entre os quais o Hotel das Taipas.

Agosto marcou o auge da ocupação em hotéis, com uma taxa média de 70% - no período homólogo de 2020 havia sido de 47%. Os picos de ocupação do turismo de habitação e rural (82%) e do alojamento local (74%) verificaram-se igualmente em agosto. A taxa de 36% acabou por superar as de Portugal Continental (33%) e da região Norte (31%).

A afluência aos postos de turismo é outro dos indicadores que comprova essa tendência: os espaços informativos receberam 29.313 visitas em 2021, mais 22,3% face a 2020. O registo do ano passado está, porém, abaixo do número de 2019: 107.638 visitas, o pico de um crescimento que se verificava pelo menos desde 2017.

Olhando para a distribuição da afluência ao longo do ano, nota-se que o crescimento entre 2020 e 2021 ocorreu sobretudo entre setembro e dezembro, já que, em agosto, o mês mais forte, os números se assemelharam: cerca de 7.500 visitas em cada um dos anos.

Mais de metade das pessoas que entraram nos postos de turismo em 2021 têm nacionalidade espanhola (53,89%), seguindo-se Portugal (14,31%) e França (13,40%) como os países dos turistas que mais privilegiam esses serviços.

Quanto ao mercado espanhol, as comunidades autónomas mais frequentes entre os visitantes dos postos de turismo são a de Madrid (22,36%), a Galiza (17,19%), a Catalunha (9,52%) e o País Basco (9,48%). No território nacional, os visitantes provêm sobretudo de Lisboa (35,8%) e do Porto (13,0%), com Aveiro a surgir na terceira posição (5,5%).

Ver o artigo completo relativamente à atividade turística de Guimarães em 2021 aqui.