13 julho 2024 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

“Obra transformadora” inaugurada com “pormenores a resolver” e protestos

Bruno José Ferreira
Sociedade \ segunda-feira, junho 24, 2024
© Direitos reservados
Forças políticas, lideradas pelo presidente da Câmara, fizeram um périplo pelo centro, antes do descerrar da placa, sendo prometida a colocação de um chafariz no centro. Populares apontaram erros.

A requalificação do centro cívico das Taipas foi esta segunda-feira – 24 de Junho – Dia Um de Portugal – inaugurada após sensivelmente três anos de intervenção numa “obra transformadora para os próximos cinquenta anos” da vila, frisou Luís Soares, presidente da Junta de Freguesia de Caldelas.

Com a presença do executivo vimaranense e de várias forças políticas, o presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, procedeu à inauguração da empreitada, assumindo que “há pormenores a resolver”. “Vamos resolver, com diálogo como sempre fizemos”, disse.

Na sua intervenção, Domingos Bragança deixou a promessa que será colocada uma fonte na Praça João Antunes Guimarães. “A original está num privado, que à primeira vista não está recetivo, se não for essa será instalada uma fonte semelhante; com brevidade vamos lançar o projeto”, prometeu, após um périplo pela empreitada.

Luís Soares discursou também no coreto, admitindo a existência de problemas. “São problemas que existem por um bom motivo, porque fizemos uma obra transformadora para as Taipas para os próximos cinquenta anos”, sustentou o líder máximo da freguesia.

A inauguração, que contou com a presença de centenas de pessoas pelo centro da vila, teve também alguns focos de protestos, com populares a interpelarem o presidente da Câmara Municipal de Guimarães relativamente a questões que consideram erradas na obra do centro.

Os estabelecimentos comerciais apresentaram-se com faixas negras em sinal de protesto e na fachada de uma habitação pôde ler-se “Roubaram-nos a identidade – Jardins-muros de pedra, chafariz-WC-Capela-estacionamento”.