14 abril 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

“Guimarães não pode desistir do Santuário de Santa Maria Madalena”

Carolina Pereira
Política \ quarta-feira, março 31, 2021
© Direitos reservados
Bruno Fernandes defende a valorização por parte da Câmara do Projeto dos Sacro Montes.

O candidato a presidente da Câmara Municipal pela Coligação Juntos por Guimarães, Bruno Fernandes, esteve em Longos no passado 27 de março, aferindo as condições em que se encontra o Santuário de Santa Maria Madalena.

A população mantém uma preocupação sobre a pertença do Santuário de Santa Maria Madalena já que, apesar de existirem documentos que comprovam a localização do templo no concelho de Guimarães, o Programa Intermunicipal para os Sacro Montes, repetidamente anunciado desde 2017, insiste numa partilha administrativa do espaço. “Apesar de ter muito e belo património, Guimarães não se pode dar ao luxo de abdicar de um Monumento Nacional”, afirma Bruno Fernandes, solidarizando-se com a causa dos habitantes de Longos.

Existe ainda a incompreensão, com a qual o líder da coligação Juntos por Guimarães sente empatia, face ao estado de conservação, “lastimável” que a zona apresenta. Nesse sentido, Bruno Fernandes reconhece a importância do investimento concertado entre os dois concelhos, “num território onde se juntam o Santuário de Santa Maria Madalena, o Caminho Real (que liga a igreja a Guimarães), a Citânia de Briteiros, o Castro de Sabroso e os Santuários existentes no concelho de Braga. A importância desta zona do concelho é histórica e patrimonial, ambiental (pela mancha florestal envolvente), turística e, por todas as anteriores, económica.”, sublinha o candidato à Câmara Municipal.

Bruno Fernandes aproveitou para reforçar que caso seja eleito presidente do município vai bater-se pelos interesses do concelho. “Comigo na presidência da Câmara de Guimarães, os habitantes de Longos e todos os vimaranenses podem contar com a defesa intransigente dos interesses do concelho em todas as latitudes”, assegura o candidato da Coligação Juntos por Guimarães.