23 outubro 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Escola da Charneca é uma Eco-Escola com “ensinamentos para a vida”

Bruno José Ferreira
Educacao \ quarta-feira, julho 07, 2021
© Direitos reservados
Mais uma vez a Escola da Charneca conseguiu cotar-se como Eco-Escola. Assinala tal feito esta quarta-feira com o hastear da bandeira e uma exposição.

A Escola Básica da Charneca foi galardoada pela oitava vez como Eco-Escola, assinalando esta quarta-feira, 6 de julho, essa distinção com o hastear da bandeira. Cerimónia simples, mas com grande significado.

Nas instalações do estabelecimento de ensino está já articulada uma exposição alusiva ao tema, com “trabalhos todos feitos pelas crianças na parte curricular”, em que se trabalham as várias vertentes necessárias para ser uma Eco-Escola.

Inserida no Agrupamento de Escolas das Taipas, um Eco-Agrupamento, a Escola da Charneca tem tido diversas preocupações ambientais, integrando nas suas ações a sensibilização sobre a água, os resíduos ou a energia.  

“Há toda uma sensibilização para a preservação da natureza, para a sustentabilidade, desde a questão de semear flores até à reutilização de plástico. Este projeto dá uma entidade comum a toda a escola. Nas prendas do Dia da Mãe, Dia do Pai, em todas as efemérides fazemos reutilização de materiais”, dá conta Ana Domingues, coordenadora do projeto Eco-Escolas na Escola da Charneca.

Defensora acérrima deste projeto, Ana Domingues confessa que na sua ótica este projeto seria a base curricular e, apesar do trabalho desenvolvido, acredita que há ainda muito a fazer. “Ainda estamos muito atrás do que queríamos, queríamos criar atelieres, e oficinas, mas com a pandemia ficámos cingidos às nossas turmas e o projeto Eco-Escolas não tem tanta força”, aponta.

Mais do que o galardão, a coordenadora do projeto mostra-se satisfeita pela mensagem passar para os alunos e, posteriormente, para casa. “A grande razão de ser deste projeto é educar esta geração para que percebam que as nossas ações têm impacto no planeta e muitos alunos até já ensinam os pais em casa. O que se pretende é que as crianças abracem este como um projeto para a vida, que saia das portas da escola e fique para a vida”, conclui.