01 outubro 2022 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Em sábado de ciclismo, GP Minho percorre oito freguesias e uniões a norte

Redação
Desporto \ sábado, junho 11, 2022
© Direitos reservados
Cumprida a primeira etapa, com início e fim em Santa Maria de Oliveira, a segunda percorre o concelho de Guimarães, atravessando várias freguesias a norte. Prova de juniores encerra domingo em Amares.

Com início e término em Azurém, a segunda etapa do Grande Prémio do Minho atravessa, neste sábado, 24 freguesias e uniões do concelho de Guimarães, oito delas na área noroeste: são elas Brito, União de Freguesias (UF) de Sande Vila Nova e Sande São Clemente, Sande São Martinho, UF Sande São Lourenço e Balazar, Longos, UF Briteiros São Salvador e Briteiros Santa Leocádia, UF Briteiros Santo Estêvão e Donim, e ainda a UF Souto São Salvador, Souto Santa Maria e Gondomar.

O pelotão de ciclistas juniores parte da rua 24 de Junho, em Azurém, às 12h40, para uma tirada de 82,2 quilómetros, em que vão seguir por Fermentões, Silvares e Pevidém até entrar em Brito e seguir pela Estrada Nacional 310 até ao limite de Caldas das Taipas, seguindo por Sande São Martinho, pelas estradas contíguas às encostas da Falperra e de Briteiros e pela estrada municipal que atravessa o Centro de Ciclismo do Minho, em Souto Santa Maria, onde estará a primeira meta volante do dia.

Os ciclistas rumam depois a Gondomar e a Gonça, onde estará a primeira montanha de 1.ª Categoria do dia. A outra é a Penha, mais perto da chegada, que dar-se-á no mesmo local de partida.

O ciclista Daniel Lima (Bairrada) parte para a tirada na liderança da corrida, após a vitória na primeira etapa, com princípio e fim em Oliveira Santa Maria, freguesia do concelho de Vila Nova de Famalicão limítrofe a Serzedelo, em Guimarães.

Organizada pela Associação de Ciclismo do Minho (ACM), a corrida de 283,6 quilómetros termina no domingo, no reconhecido circuito de Santo António de Amares, um dos palcos mais antigos da modalidade em Portugal.