23 outubro 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

As ideias de Domingos Bragança (PS) para o norte do concelho

Tiago Dias
Política \ quinta-feira, setembro 16, 2021
© Direitos reservados
As principais ideias para o norte do concelho de Domingos Bragança, candidato do Partido Socialista à Câmara Municipal de Guimarães.

A execução da segunda fase da via dedicada ao Avepark é a chave para a “resposta aos problemas de mobilidade no norte do concelho”, insiste o candidato do PS a um terceiro mandato consecutivo à frente da Câmara Municipal de Guimarães. “Esta é uma via com percursos pedonais e cicláveis em toda a sua extensão e terá saídas para as freguesias do norte do concelho – Santo Tirso de Prazins, Santa Eufémia de Prazins, Barco, Ponte, Caldas das Taipas -, permitindo uma mobilidade mais fluida, com todas as condições de segurança rodoviária”, salienta Domingos Bragança ao Reflexo.

A candidatura socialista reitera igualmente que a concessão de transportes públicos à empresa Vale do Ave, com arranque previsto para janeiro de 2022, vai aumentar os “percursos e frequências” de autocarros em todo o concelho. No campo da segurança dos peões, o programa eleitoral antecipa a “construção de passeios e zonas de segurança, de atravessamento e de paragem do transporte público nos casos em que estes não existam”.

Quanto ao urbanismo, Bragança considera a requalificação do centro cívico das Taipas uma “obra de excelência”; o rosto do PS para as eleições de 26 de setembro realça que o coração da vila termal vai concentrar “lazer, comércio, termas, rio, parque e outras valências de espaço público” graças à relação que se vai criar entre Banhos Novos e Banhos Velhos, por via da abertura da ribeira da Canhota, e à “promoção das mobilidades suaves”.

Já a ecovia do Ave, destinada às margens do rio que atravessa 14 freguesias do concelho – oito na zona norte -, promove as mobilidades ciclável e pedonal ao mesmo tempo que preserva toda a extensão da galeria ripícola e recupera os “percursos já existentes”, indica o candidato.

Em parte ladeada por parques de lazer e “estradas de valor patrimonial”, a ecovia é uma oportunidade para “recuperar e regenerar as praias fluviais, os moinhos e os açudes”, despertando o “grande potencial turístico” do Ave, acrescenta Bragança. A estratégia socialista contempla ainda a valorização dos Sacro Montes, prevista desde 2018; o projeto contempla uma área de 2.500 hectares, repartida pelos concelhos de Braga e de Guimarães, que, no seu caso, alberga a Citânia de Briteiros, o Castro de Sabroso e a Igreja de Santa Maria Madalena. O Hereditas, atlas do património material e imaterial do concelho, apresentado em abril, também pode intensificar a atividade turística a norte, crê o PS.