05 dezembro 2021 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

As ideias de Adão Pizarro (Chega) para o norte do concelho

Tiago Dias
Política \ quarta-feira, setembro 22, 2021
© Direitos reservados
As principais ideias para o norte do concelho de Adão Pizarro, candidato do Chega à Câmara Municipal de Guimarães.

Crítica perante o que classifica de “obras sem grande planeamento”, a candidatura do Chega a Santa Clara frisa que a “zona norte” de Guimarães é das que “mais tráfego” alberga no concelho, precisando de “segurança para os peões”, de “melhoramento dos pisos” e também de articulação entre o transporte individual e os transportes públicos. “Os transportes públicos são de extrema importância para qualquer cidade ou vila, como é o caso das Taipas. Agora teremos transportes públicos, mas terão de ser feitos alguns ajustes para não haver ainda mais transtornos de tráfego”, vinca Adão Henrique Pizarro, o rosto do partido para as Autárquicas de 26 de setembro.

O Chega refere ainda que houve “obras bem conseguidas” no norte do concelho e outras “não tão necessárias”; foram, no fundo, “projetos dignos de socialistas onde o que importa mesmo é gastar os impostos dos contribuintes”. “Um dos grandes problemas das gestões socialistas é mesmo este. Fazem as obras sem grande planeamento e estão parados três anos para fazer tudo ao mesmo tempo na época de eleições. Quando isso acontece geralmente é o caos instalado e pouco se pode fazer de bem”, diz. Quanto ao centro cívico das Taipas, o candidato sublinha que há “muito para fazer” e, em alguns casos, com “maior urgência do que aquilo que está a ser feito”.

Convencido de que é preciso ouvir os presidentes da Junta e a população para conhecer as necessidades das respetivas terras, Adão Henrique Pizarro defende ainda multas “exemplares” para cidadãos ou empresas que poluem e também a limpeza das margens dos rios, algo que espera ver concretizado com a ecovia do Ave, projeto que “só peca por tardio”, no seu entender.

Quanto ao turismo, o Chega diz ver muito “potencial” no norte de Guimarães. “A vila termal é um dos nossos grandes patrimónios e temos de o aproveitar bem quer para atrair turistas. Quanto às praias fluviais, só serão eficientes com uma despoluição em grande escala do rio, para depois se manter”, refere o candidato. O turismo de natureza deve ser outra prioridade, realça.