01 março 2024 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Votação da Árvore do Ano em curso: há cinco candidatas a norte do concelho

Redação
Sociedade \ quinta-feira, março 16, 2023
© Direitos reservados
Os pinheiros-mansos da Citânia e de Longos e ainda os carvalhos-alvarinhos de Taipas, Brito e UF Briteiros Santo Estêvão e Donim estão entre os 18 exemplares numa votação que encerra a 20 de março.

Promovido pelo Laboratório da Paisagem, o concurso Árvore do Ano está de regresso a Guimarães com 18 exemplares candidatos à distinção, cinco deles na área noroeste do concelho: são eles o pinheiro-manso da Citânia de Briteiros, na União de Freguesias (UF) de Briteiros São Salvador e Briteiros Santa Leocádia, o pinheiro-manso de Longos e os carvalhos-alvarinhos situados nas Caldas das Taipas, em Brito e na UF de Briteiros Santo Estêvão e Donim.

Entre as árvores elegíveis para votação, num processo que decorre até 20 de março, incluem-se ainda os pinheiros-mansos de Aldão, Pinheiro, São Cristóvão de Selho, Silvares e Urgezes, os carvalhos-alvarinhos da UF de Atães e Rendufe, da UF de Prazins Santo Tirso e Corvite e de Lordelo, um salgueiro-branco da UF de Airão Santa Maria, Airão São João e Vermil, um sobreiro em Guardizela, uma oliveira em Infantas, um pinheiro-bravo em Moreira de Cónegos e um eucalipto na UF de São Lourenço de Selho e Gominhães.

A vencedora será anunciada a 21 de março, Dia Mundial da Árvore, cabendo-lhe, como distinção, uma placa de identificação como Árvore do Ano 2023. Em 2022, a vencedora foi a camélia da Casa de Margaride, em Mesão Frio, e no ano anterior um pinheiro-manso, em Silvares.

Ao contrário das duas edições anteriores, em que se aceitaram somente árvores classificadas, a de 2023 abriu a seleção às Juntas de Freguesia. “Foi aberto à participação das freguesias de Guimarães, tendo sido da sua responsabilidade a seleção das árvores, presentes nos seus territórios, a concurso. (…) Desta forma, pretendeu-se envolver toda a comunidade vimaranense”, justifica o Laboratório da Paisagem.