13 agosto 2022 \ Caldas das Taipas
tempo
18 ºC
pesquisa

Após 50 anos ao serviço do outro, Ernesto Soares recebe medalha de mérito

Redação
Política \ sexta-feira, junho 24, 2022
© Direitos reservados
Antigo comandante dos Bombeiros Voluntários de Caldas das Taipas, o bombeiro foi agraciado nas comemorações do 24 de Junho, recebendo a medalha do ministro da Administração Interna.

A leitura de todo um percurso iniciado em 1973, desde bombeiro de 3.ª até às funções de comandante em regime de substituição em diversos períodos, o último dos quais em 2021 e 2022, precedeu a entrega da medalha de Mérito Humanitário da Câmara Municipal de Guimarães a Ernesto Soares.

Vinculado aos Bombeiros Voluntários de Caldas das Taipas há quase 50 anos, o cidadão recebeu a medalha do ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, incumbido de presidir às comemorações do 24 de Junho – Dia Um de Portugal em 2022, no Grande Auditório Francisca Abreu, no Centro Cultural Vila Flor.

"Após toda uma vida de abnegada dedicação ao próximo, feita de competência, responsabilidade e compromisso, abandonou o ativo em 2022, aguardando-se para breve a sua merecida passagem ao Quadro de Honra", lê-se no texto que propõe a Medalha de Mérito Humanitário a Ernesto Soares.

A Medalha de Mérito Municipal compreende o grau ouro e destina-se a distinguir as pessoas singulares ou coletivas, nacionais ou estrangeiras, que se distingam pelo seu significativo contributo em áreas específicas de atividade – social, humanitária, empresarial, cultural, científica, cívica, desportiva, política ou outras – de que advenham assinaláveis benefícios para o prestígio e notoriedade do Município, para a melhoria das condições de vida dos seus munícipes, para a honra da sua história ou para o seu desenvolvimento futuro.

Na cerimónia ainda em curso, a Câmara Municipal de Guimarães atribuiu a Medalha de Mérito a Teresa Gama Brandão, fundadora do Instituto Luso-Britânico em Guimarães e pioneira da campanha do leite nas escolas, na década de 70, a Vasco Silva de Faria, diretor da Sociedade Musical de Pevidém, e a Jorge Nascimento da Silva, criador e presidente de várias instituições culturais e sociais do concelho.