PUB
Universidade do Minho: 1,4 milhões de obras num só portal
Universidade do Minho: 1,4 milhões de obras num só portal
© Direitos Reservados
Quarta-feira, Fevereiro 17, 2021

A nova plataforma, designada Caminho, reúne digitalmente o espólio de várias bibliotecas sediadas em Braga e em Guimarães, incluindo a da Sociedade Martins Sarmento. A apresentação assinala o 47.º aniversário da universidade.

A celebração dos 47 anos da Universidade do Minho (UMinho) abriu a porta à divulgação do património bibliográfico e arquivístico de várias instituições sediadas em Guimarães e em Braga; o novo portal online, precisamente denominado Caminho, reúne as coleções dos Serviços de Documentação e Bibliotecas da UMinho e da Sociedade Martins Sarmento, bem como do Arquivo Distrital de Braga, da Biblioteca Pública de Braga e da Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, também sediada na cidade dos arcebispos. Ainda indisponível para consulta, a nova ferramenta congrega cerca de 1,4 milhões de exemplares.

Na apresentação da iniciativa, o reitor Rui Vieira de Castro realçou que o portal enquadra todas as instituições num “mesmo sistema de gestão” e contribui para o papel social da instituição de ensino superior. “Universidade e bibliotecas são indissociáveis. As bibliotecas foram sempre essenciais para suportar o ensino e a investigação. Estamos cada vez a trabalhar mais na integração das nossas bibliotecas (…). A universidade quer-se voltada para o exterior, com um vasto espectro de serviços para as populações, para a região e para o país”, disse.

Também o director dos Serviços de Documentação e Bibliotecas da universidade, Eloy Rodrigues, frisou que este projecto reforça a cooperação entre as várias instituições envolvidas. Responsável por um departamento universitário que alberga 450 mil monografias e 350 mil publicações científicas periódicas, Eloy Rodrigues vincou ainda que a plataforma de Caminho é um “ponto de chegada” de um trabalho iniciado em 2014, para substituir três sistemas de gestão de bibliotecas por um único, mas também um “ponto de partida” para a “integração das publicações da UMinho editora e de núcleos museológicos associados à universidade”. O portal pode ainda dar origem a uma “rede de entidades de património e memória”.

A cerimónia, transmitida pela UMinho via Youtube, contou ainda com as intervenções de mais dois responsáveis da universidade – o presidente do conselho geral, Valente de Oliveira, e a vice-reitora Manuela Martins -, do diretor-geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, Silvestre Lacerda, dos diretores do Arquivo Distrital de Braga, António Sousa, da Biblioteca Pública de Braga, Maria João Amante, da Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, Aida Alves, e ainda do presidente da Sociedade Martins Sarmento (SMS), Paulo Vieira de Castro. O responsável frisou que a instituição vimaranense, fundada em 1881, sente-se “gratificada” por integrar a plataforma Caminho e ter um papel na “troca de conhecimento e saberes entre as várias instituições”.

“Temos mais de 100 mil volumes, principalmente na área que interessa à investigação e ao estudo, mas também na área da fruição literária, tendo os arquivos de Raúl Brandão, de Martins Sarmento e de autores vimaranenses ou que se debruçam sobre Guimarães”, adiantou o responsável pela SMS, entidade que detém, por exemplo, a Citânia de Briteiros, em S. Salvador de Briteiros, e o Castro de Sabroso, em S. Lourenço de Sande.

 

Prémio Mérito Científico para António Vicente

A Universidade do Minho entregou o Prémio Mérito Científico 2021 a António Vicente, investigador do Centro de Engenharia Biológica que é autor de mais de 300 artigos científicos em revistas internacionais e de mais de 400 trabalhos em congressos. Vice-presidente da Escola de Engenharia, António Vicente já registou cinco patentes e editou cinco livros científicos.