PUB
Taxa turística aprovada em reunião de câmara pela maioria socialista
Taxa turística aprovada em reunião de câmara pela maioria socialista
© Direitos Reservados
Terça-feira, Fevereiro 11, 2020

Será implementada em Guimarães uma taxa no valor de 1,5 euros por noite a aplicar aos turistas. A proposta desta taxa turística foi aprovada em reunião de câmara pela maioria socialista, com voto contra da oposição. De resto, este tema foi um dos mais debatidos na reunião do executivo desta segunda-feira, com vários argumentos a serem esgrimidos.

Ricardo Araújo, vereador eleito pelo PSD, considerou esta taxa como um contrassenso. “Achamos que a estratégia do Turismo em Guimarães deve centrar-se em como aumentar o número de turistas e em como fazer com que fiquem mais tempo cá. Não estamos numa fase de sobrelotação nem temos um número considerado ótimo de turistas; nestes cenários, sim, poderíamos aceitar. Não estando nesta situação, estar a taxar quem nos visita é um contrassenso”, disse.

Apesar da ideia transmitida pela oposição a taxa turística acabou por ser aprovada pela maioria socialista, mas com votos contra do PSD e do CDS. Vereadora com o pelouro do turismo, Sofia Ferreira explicou após a reunião de câmara que a taxa turística só será aplicada a partir dos 21 anos, apenas por duas noites entre maio e outubro, época alta do turismo em Guimarães. A vereadora acredita que esta taxa, de 1,5 euros por noite, não terá um impacto negativo. “Guimarães tem vindo, e os dados estatísticos comprovam-no, a apresentar uma tendência de crescimento bastante acentuada na procura turística. Acredito que não é a aplicação da taxa turística que irá fazer com que o turista mude o destino que procura” frisou.

Domingos Bragança reforçou a ideia defendida por Sofia Ferreira e destacou a necessidade de Guimarães ter mais oferta hoteleira. “Precisamos de mais oferta hoteleira, de vários modelos. Falta um resort em Guimarães, em que as pessoas possam estar aqui quatro ou cinco dias com todas as condições de estar, e depois vão saindo para visitar a região. Quando mais hotéis tivermos maior força teremos”, referiu, informando que foram feitos recentemente quatro pedidos de licenciamento hoteleiro na zona urbana da cidade.