PUB
Taipas Turitermas deve dividir o seu capital social entre a Câmara e a Junta de Freguesia
Taipas Turitermas deve dividir o seu capital social entre a Câmara e a Junta de Freguesia
Sábado, Junho 17, 2017

Esta é uma das quatro medidas a implementar por André Coelho Lima em Caldas das Taipas caso vença as eleições autárquicas de 2017. O candidato da coligação Juntos por Guimarães defende ainda o estacionamento subterrâneo no centro da vila.

André Coelho Lima afirmou categoricamente que, caso vença as eleições de 1 de outubro, o capital social da Taipas Turitermas será dividido em partes iguais entre a Câmara Municipal de Guimarães e a Junta de Freguesia de Caldelas: “Trata-se de uma medida marcante para as Taipas e esta região. Uma Câmara por mim liderada dividirá o capital social da Taipas Turitermas entre a Câmara e a Junta de Freguesia”.

André Coelho Lima justifica esta proposta pelo facto de a Taipas Turitermas ser a “herdeira da Junta de Turismo das Taipas” e para combater o uso da Turitermas, por parte da Câmara, “como uma afirmação do seu poder centralizador”. O líder da coligação JpG vai mais longe e acrescentou que o presidente da Turitermas terá em atenção a recomendação da Junta de Freguesia, independentemente do partido vencedor, justificando que os políticos devem respeitar “as votações do povo” e devem acabar as “provocações aos taipenses” da Câmara quando esta colocou à frente da Turitermas quem “perdia as eleições”.

Uma outra medida avançada pelo líder social democrata está relacionada com a diminuição do estacionamento que o projeto de requalificação do centro da vila apresentado pela Câmara prevê para a zona central da vila. Reconhecendo que se trata de um projeto que reúne um “consenso alargado”, apresenta um problema que será ultrapassado com o estacionamento subterrâneo: “Vencendo as eleições, não vamos mexer no projeto em si, mas terá que passar a apresentar alternativas de estacionamento, designadamente subterrâneo. Temos de tornar esta zona pedonal, mas também comercial e, para isso, as pessoas têm de ter conforto para chegar ao comércio e às suas casas, para virem ao centro. Não se pode cometer nas Taipas o erro cometido no centro da cidade que nós estamos a tentar reverter”.

Para além esta duas novas propostas, André Coelho Lima reforçou outras duas já públicas. Voltou a salientar a centralidade de Caldas das Taipas e o peso desta região norte no concelho de Guimarães. Nesse sentido, voltou a defender a criação de um nó da autoestrada em Brito: “O concelho de Guimarães tem, hoje, três ligações à autoestrada, uma em Serzedelo, uma em Pinheiro e outra em Silvares. Não faz sentido que, sendo esta uma das zonas mais populosas do concelho, não tenha qualquer ligação à autoestrada. Esta ligação mudaria toda a mobilidade a norte do concelho”.

A complementar esta medida, defendeu novamente a requalificação da nacional 101: “Vencendo as eleições avançaremos com a criação da avenida Taipas a Guimarães, como sempre dissemos, com quatro faixas de rodagem, com ciclovia e com passeios em toda a sua extensão, com um custo entre seis a oito milhões de euros, ou seja, um terço da via do Avepark. É isto que nós pretendemos, juntar as duas zonas mais populosas do concelho de Guimarães, criar uma avenida que una e não separe”.

Estes dois projetos juntos, nas palavras de André Coelho Lima, fazem com que seja prescindível a chamada via do Avepark: “A nossa opção é clara, connosco a via do Avepark não se constrói. Requalificando a 101 e uma entrada na autoestrada em Brito, não faz sentido gastar 18 milhões de euros nessa via”, acrescentando ainda que as medidas propostas ficam aquém dos 18 milhões de euros previstos para a via do Avepark .

André Coelho Lima fez ainda questão de afirmar que estas medidas servem para “continuar a quebrar barreiras em relação às Taipas” e que os políticos devem deixar de ter medo da vontade de afirmação da vila, “que nunca foi nem é contra Guimarães”, concluindo que a “vontade de afirmação do povo das Taipas afirma Guimarães”.

Naturalmente, não se esqueceu de reconhecer os mandatos do presidente da Junta de Freguesia de Caldelas, Constantino Veiga, que classificou como “tempos de proximidade, liderados por um homem do povo, de um homem das Taipas, de um homem que soube pôr as Taipas acima de todas as suas preocupações”.

O candidato da coligação à Junta de Freguesia de Caldelas, Manuel Ribeiro, foi apresentado como sendo “um homem conhecido e reconhecido, que tem trabalhado sempre pelas instituições das Taipas, estando disponível para continuar a servir o povo das Taipas”.

Esta visita a Caldas das Taipas, durante a manhã do dia 17, ficou marcada ainda pela vista ao Clube Caçadores das Taipas, CART, Escuteiros, NAT, Petanca e Clube Motard e enquadra-se num périplo que a coligação JpG tem agendado para todas as freguesias do concelho de Guimarães.